Login

Uruguaiana

  • Escrito por: Erickson Loderer
  • Categoria: Sul do Brasil
alt

No dia 25 de abril uma segunda feira, Saí de Ponta Grossa, PR, com destino a Uruguaiana, RS, sozinho com minha Suzuki V-Strom 650, bem equipado e preparado com antecedência para uma viagem de 3.800 km.

 

Para economizar e evitar problemas gástricos com alimentos à beira da estrada, levei barrinhas de cereal e refrigerante. A cada duas horas parava e comia uma barrinha com refri. Encontrando pontos de apoio de pedágio tomava um café com barrinha. Levei diversos sabores para não enjoar rápido. Desta forma você não precisa almoçar e evita aquele soninho que aparece após o almoço.

 

alt

alt

alt

alt

 

No primeiro dia, com um céu maravilhoso sol forte e muita disposição, toquei direto para Passo Fundo, onde passei a noite no Germanus Hotel. Bom preço e ótimo atendimento.

 

Na manhã seguinte, após um bom café da manhã, peguei estrada rumo a São Borja com uma tocada na média de 120km/h. Rodei 780 km e cheguei ao anoitecer em São Borja, quando consegui assistir um espetáculo maravilhoso que é o pôr do Sol sobre o Rio Panambi. Após um descanso resolvi tocar à noite mesmo até Uruguaiana. Mais 245 km e cheguei à meia noite em Uruguaiana. O primeiro Hotel que avistei fui logo parando, Hotel Mainarde, muito bom, gente hospitaleira, preço ótimo, e uma cama para descançar. Que maravilha!!

 

alt

alt

 

No outro dia acordei pela 11 horas e fui conhecer a cidade, muito limpa, um povo educado e hospitaleiro. Fui a pé até a ponte que fica na divisa com a Argentina, sobre o Rio Uruguai. Paisagem maravilhosa. Voltei para o hotel, peguei a moto e fui para Passo de Los Libres na Argentina. Fiquei lá algumas horas, e como não tinha muito o que fazer, voltei para Uruguaiana. Gostei tanto da cidade que fiquei mais dois dias passeando e fazendo amizade com aquele povo amigo.

 

alt

alt

 

Hora de pegar estrada novamente. Saí rumo a Porto Alegre. Foram 850 km e à noitinha cheguei ao destino, um movimento danado, congestionamento, etc. Como estava procurando descanso, resolvi tocar até Torres no litoral, mais 170 km parte pela Free Way, parte pela estrada do mar.

 

Cheguei em Torres às 21.30h e me hospedei no Hotel Figueira, uma jóia pra quem quer bons serviços, conforto, bom atendimento e preço baixo, por R$ 80,00 a diária. Fiquei em Torres por mais dois dias, onde visitei todas as praias ao redor, trilhas bem legais, estradas muito boas, boa comida e paisagens maravilhosas.

 

alt

alt

alt

 

Dois dias depois deu vontade de viajar novamente. Fui subindo sempre pelo litoral gaúcho e catarinense, de praia em praia. Chegando em Florianópolis fiquei lá um dia e de volta pra casa.

 

Foram dez dias da mais pura tranquilidade, celular desligado, liberdade, foi inesquecível, tanto que estou planejando em Setembro próximo ir para Goiânia.

 

A moto é muito confortável, segura, não apresentou o menor problema. Recomandado pela Concessionária R3 Motos, levei um Kit com todas as lampadas, fusíveis, algumas ferramentas e graxa para correia que usei a cada 500 km.

 

alt

 

A rota foi traçada cuidadosamente atravéz do site Quatro Rodas. A maioria das estradas que passei eram de pista simples mas, sem buracos, bem sinalizada, segura mesmo. Pedágio em SC é baratíssimo, cerca de R$0,60, no Rio Grande moto não paga pedágio, somente no Paraná que é um absurdo cobrarem 3 a 4 reais de pedágio para motos.

 

Companhia? As vezes é bom espairecer, andar só quando o gostinho de aventura é maior. Porém, recomendo sempre muito cuidado, respeitando as leis de trânsito e tomando cuidado com os outros veículos.

 

Um abraço a todos.

 

Erickson Loderer

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar