Viagem de moto pelo Brasil - São Paulo

A temperatura estava agradável quando acordei naquele domingo. Faziam 19 graus às 6h da manhã, então resolvi pegar a Valentina, minha Yamaha Fazer 250 ano 2011 e coloca-la na estrada para fazer um passeio até São Roque.

Fiz o convite à garupatroa (Kátia), que devido à previsão do tempo indicar que viria chuva, e das fortes, resolveu não ir. Tudo bem. Fiz um café e logo após fui pra estrada.

Moto abastecida, pneus calibrados e baú com alguns itens que podiam ser necessários durante a viagem: capa de chuva, água, kit de higiene pessoal e algumas ferramentas. Por volta das 7h estava no Rodoanel. Devido a um evento de bicicleta que estava ocorrendo, a Anchieta e o acesso pro Rodoanel estavam fechados. Putz, começamos bem. kkk.

Fiz o retorno e segui pela Anchieta sentido São Paulo. Passei pela Ricardo Jafet, Avenida dos bandeirantes e, na sequência, Raposo Tavares.

A temperatura estava nos 20 graus. Agradável e não me deixava passar nem frio e nem calor.

Às 8h tinha chegado a Cotia, cidade onde minha falecida avó morava. Lembrei-me dela e bateu saudade. Fiz uma breve visita à cidade, bebi um pouco de água, fui ao banheiro e segui viagem.

Logo o céu abriu e o sol apareceu. São Roque estava próximo, a mais ou menos 40 km de distância.

Viagem de moto Sao Paulo - São Roque

Cheguei a São Roque por volta das 9h30. Naquele horário já estava com um pouco de fome. Parei em uma pequena lanchonete no começo da cidade e tomei um bom café com direito a suco de laranja natural e outras coisas para comer. Muito bom! Modéstia à parte, eu sou bom de boca. kkkk

Café tomado, rumei pro centro da cidade. Conheci o Mountain Park, local que merece a visita e, em seguida, peguei a Valentina e fui para a Estrada do Vinho, onde ficam as famosas e conhecidas vinícolas de São Roque.

Céu azul, paisagem perfeita, vento batendo no capacete e cheiro de natureza entrando pela viseira. Do que mais eu precisava?

Após algumas voltas, encostei a Valentina em uma vinícola chamada Goes. Local bacana, estacionamento gratuito, restaurantes, um lago enorme e belas paisagens. E muito vinho, claro. Mas eu só fiquei admirando, afinal, “se beber, não dirija”.

Viagem de moto Sao Paulo - São Roque

Meio dia e a temperatura em São Roque estava em 25 graus. Tomei um bom sorvete de milho e um pouco de água pra refrescar. A chuva prometia vir mais tarde. Tendo desfrutado uma ótima manhã de passeios e descanso, era hora de voltar. Bora pra estrada.

Na volta fiz o mesmo caminho da ida. Havia bastante carro na pista, o que exigia atenção redobrada e Deus no comando.

1h da tarde já estava na rodovia Anchieta. Fiz uma pequena parada para um suco e descansar um pouco. Faltavam poucos quilômetros para chegar à minha casa. Peguei a Valentina e continuei viagem.

Faltando apenas 10 km para minha casa e a chuva resolveu dar o ar da graça. E com muita forca por sinal. Capa de chuva pra andar 15 minutos ou chegar molhado em casa? Optei pela capa de chuva. kkkk E em cerca de 15 minutos estava em casa para encontrar a esposa, que me aguardava.

Um banho pra relaxar os 259 km de puro prazer e o pensamento de quando será o próximo passeio.

Mensagem: ande devagar, sua família te espera em casa e não no Hospital.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia