Naturalmente que imprevistos são uma constante em nossas viagens. Já saimos quase meio dia. Após rodar umas 40 milhas, a embreagem da moto do Cyro parecia que estava indo para o brejo e, como se não bastasse, lembramo-nos de que esqueci de pegar meu passaporte. O remédio foi voltar, pegar o bendito passaporte e partir sozinho.

A opção foi a Skyline Drive, uma estrada de umas 70 milhas que atravessa o Shenadoah National Park em direção leste como se fora uma continuação da Blue Ridge Parkway.

As curvas da Skyline são frequentes, com pouquíssimos locais para ultrapassagens o que, aliado a constante travessia de animais e a uma velocidade limite de 35 milhas na maior parte do tempo, torna nossa velocidade media muito baixa. Além disso, o policiamento se faz presente, ao contrário da Blue Ridge. A paisagem é soberba e a estrada, sem acostamento e com menos overlock, muito bem cuidada. Durante a travessia passei por um susto quando vi uma bicicleta caida no acostamento e um carro parado na estrada com a porta do motorista aberta sem ninguem dentro. Reduzi a velocidade e o que vi deixou-me o sangue gelado. Um urso preto quase da minha altura, comendo placidamente quase no acostamento com o ciclista e a motorista do carro tirando fotos do bicho a uns 2 metros de distância. Eu, que ja ia parando pensando em acidente, engatei uma primeira e sai acelerando forte com medo que o sacana do urso viesse pegar uma carona na moto. Eu hein, já pensou, um urso fungando no seu cangote ?

Estados Unidos

Parei num overlock mais à frente para tomar folego, preparei a máquina fotográfica no tripé e coloquei-a em self-timer quando vi um veado parado na pista. Apertei o botão e após os 10 segundos ouvi o click. Confesso que nem eu mesmo consigo enxergar o bichinho pois estava um pouco distante e ele foi para o lado da sombra. De qualquer forma a foto está postada e acreditem em mim: tinha um veado na pista !

Na saida do parque mais uma surpresa, uns 50 metros à minha frente um filhote de urso preto atravessa a pista numa embalada só, quando ele acabou de passar foi minha vez de acelerar pois onde há filho há mãe e não estou aqui para ouvir uma mamãe ursa me perguntando: "-Voce viu aquele moleque por aqui ?".

Após as emoções da travessia e chegando a Front Royal já escurecendo, resolvi pernoitar e prosseguir a viagem no dia seguinte.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.