Viagem de moto pelos Estados Unidos

Hoje cheguei a Cañon City, depois de uma viagem por uma longa e monótona Highway. Como cheguei cedo, fui procurar a estação de trem. Ao entrar numa rua sossegada, vejo um veado calmamente pastando no jardim de uma casa.

Parei a moto, sem desligar o motor, consegui pegar a câmera fotográfica que estava no bagageiro e, usando o zoom pela primeira vez (dá pra perceber, né) consegui fazer as fotos antes que ele fosse para a parte de trás da casa. Todos respeitam os bichos e procuram não assusta-los. Em Pikes Peak Mountain consegui filmar um que pastava à beira da estrada. Por isso, acho muito perigoso o excesso de velocidade em áreas que são o habitat deles, é muito comum vê-los cruzando as estradas com a família.

Mais uma estação caprichosamente preservada dando lucro e gerando emprego. Eles mantém um trem, que faz três viagens diárias, cumprindo a chamada "Royal Gorge Route" ao lado e ao longo do Rio Arkansas, que corre entre paredes de granito com mais de 300 metros de altura do Royal Gorge. O trem oferece classes de serviço diferenciadas, inclusive servindo almoço ou jantar, dependendo do horário escolhido. Como sempre, os gringos sabem ganhar dinheiro até com o que já ficou obsoleto.

A Marcha para o Oeste

Passei quase a tarde toda curtindo a estação e os velhos trens. O problema é que, como não poderia deixar de acontecer, muitas lembranças afloraram: o apito da Maria Fumaça; minha avó confessando que seu sonho era ser maquinista; as primeiras locomotivas a diesel apelidadas de "lambretinhas"; o "Galo Cego" que nos levava a São Geraldo de graça (não dava tempo do cobrador chegar e ele também não se importava); a mijada no vaso que dava diretamente para a linha (não era de bom tom usar o vaso com o trem parado na estação) e toda aquela gente dos Rodrigues Silva, que chegava e partia, trazendo alegria e deixando saudades. Parece que uma última composição levou-os a todos, não adianta eu ficar esperando, tenho que me conformar e, com calma e serenidade, esperar pelo meu trem...

Comentários (2)

This comment was minimized by the moderator on the site

Grande André Ramon, Não tem o que agradecer, muito pelo contrário, eu é que fico feliz em saber que estou conseguindo transmitir um pouco da minha alegria e emoção em pilotar a Helô pelas terras de Marlboro. Mais feliz ainda em saber que, ao lado de feras como Rômulo e Cyro, sirvo de inspiração para futuras viagens. Muito obrigado amigão e que o Criador o ouça e atrase bastante minha "Maria Fumaça" ! Hélio - Gato Cansado

This comment was minimized by the moderator on the site

Fala companheiro... Mais uma vez me pego "preso" aos seus relatos... E mais uma vez quero te agradecer... Agradecer por dividir conosco suas experiências, suas visões... Muito obrigado!!! Quanto ao trem que vc diz estar esperando, pode ter uma certeza: Ele vai chegar sim, mas até lá, teremos ainda muitas "aventuras geriátricas" pra rir bastante e nos deliciarmos com suas visões e motoviagens... Terei ainda que lhe agradecer por muitos textos... Pode ter outra certeza: Mesmo sem tê-lo visto pessoalmente, vc já faz parte das minhas conversas com amigos... vc já é tbm um "conhecido" que sempre serve de inspiração quando penso nas minhas futuras motoviagens... Kra, eu ainda vou rodar pelas terras do Tio Sam, pode ter certeza!!! E quando isso acontecer, vou postar algo especial pra vc, pro Cyro e pro Rômulo, que são grandes inspirações pra mim! E eu tenho certeza que nosso Criador vai atrasar bastante o seu trem!!! Um forte "motoabraço" e tudo de bom!!!

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia