alt

América do Norte, Arizona, USA

Albuquerque – Kingman (Parcial = 778 Km / Total = 15.687 Km)

A fim de padecermos menos sob o sol inclemente, às 06:30h pegamos a estrada. O dia amanhecia ensolarado e com nuvens esparsas. Como estava cedo, no deserto ainda estava frio.

Seguimos durante muito tempo com o sol pelas costas. A estrada cortava a pradaria imensa e sempre acompanhada por uma estrada de ferro em plena atividade. A vegetação constituída basicamente por uma gramínea esparsa, já se apresentava completamente tostada pelo sol. O calor somente começou a incomodar após às 11:00h, não tão intenso como nos dias anteriores.



Nesse percurso, o galão carregado com 8 litros de gasolina não foi utilizado. Somente postos pequenos e deslocados estavam fechados, creio que foram sufocados pelos novos postos modernos com o conceito de loja de conveniência e todo tipo de facilidade.

A I-40 é uma verdadeira homenagem a Route 66, pois em toda parte há uma intersecção ou alusão a ela. Na estrada, me chamou atenção que em algumas placas, além de estar escrito Historic Route 66, também tinha um grafismo de um rosto e a inscrição Purple Heart Trial, cujo significado deve ser triste e pretendo pesquisar.

alt

 

Despois de algum tempo, o horizonte começou a mostrar que estávamos seguindo para a serra. Logo após a cidade de Gallup, entramos no Arizona. Seguimos ainda mais um bom percurso de estrada, através do deserto.

A partir de Winslow, a vegetação começou a mudar. Árvores menores começaram a tomar o espaço da gramínea chamuscada. Passamos o Canyon Diablo e mais adiante começamos a subir. As coníferas começaram a dominar a paisagem até transformarem-se em floresta.

Quanto fiquei inspirado para fotografar – moto à 130 km/h como todos os veículos na estrada – acaba a energia da bateria da máquina fotográfica. Putz! Continuo sem fotografar.

alt

 

O clima voltou a refrescar até Flagstaff, onde há o acesso para o Grand Canyon. A mata verde cortada por uma boa estrada sempre propicia uma bela paisagem. E foi assim até Willians, onde me arrependi de não parar. Um povoado muito lindo e tipicamente americano, que é outro caminho para o Grand Canyon.

Mais adiante descemos a serra, voltou o deserto, o calor e veio em seguida Ash Fork, Seligman e chegamos às 13:45h em nosso destino, Kingman. Não pudemos avançar mais porque o hotel já estava reservado.

A propósito, não fomos rápidos. Foi apenas o fuso que diminuiu mais uma hora, nos deixando defasado em menos 04:00h do nosso querido Rio de Janeiro.

alt


PHD Artur Albuquerque
Fonte: http://phdalaska.hwbrasil.com/site/ e http://www.phd-br.com.br/

Comentários (1)

This comment was minimized by the moderator on the site

legal , adoro o sul dos EUA

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia