alt

América do Sul, Brasil

Guaratinguetá – Rio de Janeiro (Parcial = 306 Km / Total = 47.127 Km)

Às 08:00h em ponto, nos despedimos da Silmara. Eu, Claudia e Jacob pegamos a estrada. Sob um belo céu azul de primavera, chegamos a Piraí, no posto de gasolina, onde fica a Casa do Mamão. Em poucos minutos, começaram a chegar várias Harleys e a Bandit 650 do meu filho, Alexandre Montenegro. Eram os amigos que vinham do Rio de Janeiro. Foi com forte emoção que abracei o meu filho, o irmão Roberto – companheiro na Expedição Alaska – e o irmão Balaciano - que articulou com outros amigos a recepção na estrada. Após muitos abraços dos amigos e fotografias, seguimos juntos, em um longo trem de motocicletas, até a Loja da Harley-Davidson, que permanecia aberta além do horário normal para nos receber.

A nova loja H-D do Rio de Janeiro, a Rio Harley-Davidson, é ampla e bonita, conforme o padrão norte-americano e as novas políticas de proximidade com os clientes e de prestação de serviços com qualidade vão garantir o sucesso contínuo, que a Rio H-D está fazendo por merecer.

Sobre a viagem, as distâncias de cada percurso diário foram registradas no Diário de Bordo, em função da quilometragem entre a partida e a chega, entre as cidades. Não considerando os percursos adicionais dos passeios na mesma cidade ou outra cidade fora da rota da viagem, por exemplo. Assim, a Electra partiu do Rio de Janeiro marcando 23.260 km no odômetro total e chegou ao Rio de Janeiro marcando 75.505 km, perfazendo 52.000 km, durante todo o transcurso da Expedição. Foram gastos dois jogos de pneus Dunlop, um para ir e outro para voltar. E as manutenções consistiram basicamente na troca de óleos e filtros.

alt
alt
alt
alt
alt

Eu já gostava da minha Harley e agora, depois das experiências que passamos na estrada, tenho orgulho dela.

Em uma viagem dessa magnitude, no mínimo, temos oportunidade de perceber nossa vida à distância e na imensidão silenciosa dos desertos, pensar muito e retificar ou ratificar alguns conceitos, que norteiam a nossa existência.

Um episódio que me marcou muito ocorreu em uma das muitas conversas, na Costa Rica, com Don Miguel. Ele comentou que muitas pessoas dão valor a certas coisas importantes na vida, somente, depois que as perde. E observou que na minha viagem, era como se eu tivesse perdido tudo, na minha vida, temporariamente. E me perguntou o que me fazia mais falta, dentre as coisas que eu tinha deixado para trás. Sem qualquer sombra de dúvida, lhe respondi imediatamente; minha família e meus amigos. Percebi que eles são muito mais importantes do que eu poderia imaginar. Além disso, comentei com ele que três coisas foram fundamentais para superar os momentos mais difíceis: à noite, as mensagens de apoio da minha família e dos meus amigos; além das minhas orações ao Criador, que me davam forças para suportar a solidão, vencer o medo e avançar a cada dia; e pela manhã, ao acionar o start e o TwinCan (tipo de motor H-D) pegar de pronto, me dava a certeza de que menos aquele dia me separaria de meu destino.

alt
alt
alt
alt
alt

Com os conhecimentos que adquiri nas situações mais críticas, seria bem mais fácil fazer esta viagem, novamente. Mas, dificilmente, o faria sozinho, porque a solidão potencializa demasiadamente a saudade, a incerteza e o medo. Contudo, as boas experiências superaram muitíssimo as poucas experiências ruins. Mas, todas elas contribuíram para o meu aprendizado e para uma melhor consciência sobre os meus próprios limites, me mostrando um pouco mais quem realmente sou. Então, me descobri bem menor do que eu pensava ser e concluí que ao realizar a viagem ao Alaska, dei um passo mais além do que eu pretendia. Assim, sem o esforço da minha família, o apoio dos meus amigos e a cobertura da Harley-Davidson seria muito mais difícil realizar a Expedição e superar as adversidades, sozinho.

Registro o meu sincero agradecimento a minha família, a todos os amigos do Rio de Janeiro, do Brasil e das Américas pelo apoio importante, sob todas as formas, que recebi. E agradeço a Rio Harley-Davidson pelo apoio de material e serviços essenciais, além da recepção na Loja, neste Dia da Chegada. Sem esse inestimável apoio coletivo, com certeza, tudo seria bem mais difícil ou impossível. Agora, que estacionei a Electra na minha garagem, preciso me readaptar ao cotidiano, dedicar as horas vagas ao texto do meu segundo livro e quando estiver pronto para publicação, iniciar a busca de patrocínio.

Aos que me acompanharam nesta magnífica aventura, fiquem com Deus e muitíssimo obrigado pela boa companhia.

PHD Artur Albuquerque
http://phdalaska.hwbrasil.com
www.phd-br.com.br

Comentários (10)

This comment was minimized by the moderator on the site

Eu ja tinha guase certeza e voçe me confirmou ,com vontade e determinação vencemos todos os obstaculos, meus parabens minha ida até USHUAIA ,tornou-se pequenina diante desta sua venturosa viagem, me deixou cheio de vontades de quem sabe um dia ir até o ALASCA. Sucesso e parabens mais uma vez.MARCAO.

This comment was minimized by the moderator on the site

Intrépido PHD Arthur, Acompanhei sua epopéia um bom tempo depois (terminei hoje) e digo: cada linha continua e continuará viva para sempre. Sem nenhum tipo de comparação, o estilo literário me lembro muito um livro de um herói nacional, infelizmente, pouco citado, a saber, o General Ayrosa. Em "Memórias de um soldado", tive o meu espírito tomado por sentimento semelhante aos seus escritos. Me oriente em relação ao livro. Abraço!

This comment was minimized by the moderator on the site

Acompanhei tb esta longa jornada maravilhosa. É de ficar pensando qdo vou fazer isto.......quem sabe qdo a aposentadoria chegar.....qdo debandar para Blumenau, relembraremos o encontro deste ano com uns chops e amigos,...., um grande abraço.

This comment was minimized by the moderator on the site

Caro Arthur, acompanhei atentamente sua peripécia, confesso que com umamponta de inveja e vontade de estar junto nesta maravilhosa experiência, muita paz, saúde e um Abraço Fraterno.

This comment was minimized by the moderator on the site

Acompanhei desde o início a viagem de vocês três. Simplesmente fantástica. Gostaria de fazer o mesmo. Um dia... Aguardo seu livro. Parabéns. Forte abraço, Ronaldo Alarico.

This comment was minimized by the moderator on the site

Caro Arthur Tomei conhecimento de sua incrivel viagem atráves de uma amigo, grande fã da HD, e acompanhei como em uma novela, seu relatos de todo o percurso. É de admirar como é lindo a America em toda a sua extensão. Compartilhar toda a sua aventura conosco foi uma grande presente. Lhe desejo sucesso e muita saude para continuar realizando as suas viagens. Grande abraço

This comment was minimized by the moderator on the site

PHD Artur, Acompanhamos a sua aventura, e e com respeito e grande admiracao, que saudamos a sua feliz conlusao desta grande viagem, e porque nao admitir ate com " orgulho " de conhece-lo e poder dizer a outros amigos, motociclistas ou nao, dessa magnifica viagem...(esperamos a producao do livro, que e claro, espero adquirir, com autografo!!). Fique certo, que tanto no Espirito Santo, aqui em Anchieta, na Pousada Barlavento, como em Minas - Belo Horizonte, muitos amigos, o esperam de portas e bracos abertos, e que terao o prazer em reve-lo, abraca-lo e celebrar o teu feito. Abracos, PHD PEREIRA JA

This comment was minimized by the moderator on the site

Você tem noção no que acabou de fazer? Você simplesmente me deixou com uma vontade quase obsessiva em realizar uma empreitada dessa!!!!!! Muito Obrigado! Aguardava ansiosamente pelo seus post Uma real lição de vida! Onde nos mostrou o lado positivo, generoso, grato, intrínsicos que o ser humano possui, seja pela sua pessoa , sejam pelas pessoas que encontrou pelo caminho. Quando eu tiver 50% da coragem , da audácia, da força de vontade, (e também do tempo né... rsrs) que o senhor nos mostrou nessa epopéia, (viagem é pouco pra isso) eu também a farei! Felicidades , o senhor ja pode dizer: "eu fiz"

This comment was minimized by the moderator on the site

Acompanhei todos os posts de sua grande aventura e jornada e já deixei msg antes aqui no site. Sinceras saudações e muitas felicidades. Giovani Nicoletti Rio do Sul-SC Bandit N 600.

This comment was minimized by the moderator on the site

Ler os diários me fizeram viajar junto. Parabéns pela empreita. Quando vier para o Sul, de uma passadinha aqui pela Lapa Pr. Um churrasco vai embalar as várias histórias que o Sr. irá nos contar. Abraço. Robson Lobão.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia