Viagem de moto pelas Américas

E aí, pessoal!! Espero que tudo bem com vocês. Com certeza vao curtir mais o sabado que eu. Pauleira trazer a moto pra cá. Ontem foi o dia inteiro entre localizar a empresa (AirCargoPack), nem tem placa na frente, acertar o negócio, pesar a moto, fazer os papéis, ir à aduana, comprar passagem pra mim, e aguardar horas e horas pela inspeção da polícia do narcotráfico. Eles revistam tudo, bagunçam tudo. Descobri ainda que vazou o fluido de freio que eu levava na mala. Fez aquela meleca.

Atualizando esse tema: não há mais como viajar junto com a moto no avião de carga. Já não era permitido antes, e a tolerância acabou. Uma pena, porque tive que comprar um bilhete pra mim, não só o de ida, mas o de volta também, de uma viagem imaginária, pois não me permitiram embarcar (quando no check-in) sem ter o tal bilhete, argumentando que não passaria na imigração. Não adiantou explicar que eu estava de moto, e que a minha moto (hoje) até já estava no Panamá. A funcionária da Copa Airlines (assim como da Avianca) ligou pra imigração, e a resposta foi não. Pois bem, gastei mais quatrocentos Dólares e comprei o bilhete. Adivinha se me pediram na imigração? NÃO!!! Resta pedir o cancelamento e reembolso.

Na chegada, peguei um táxi para o terminal de cargas. A moto estava lá, na empresa TABOSA, e não na Air Cargo Pack. Elas tem parceria. A Air Cargo Pack é só em Bogotá. Mas outro trampo pesado. Papel daqui pra lá e de lá pra cá, carimbos e guichês, pagando-se cinco Dólares pelos carimbos, tudo muito institucionalizado, eheh. Quando pensava que estava resolvido, ainda teve um tal de control de vehiculos. Isto demorou mais uma hora e meia, porque a funcionária simplesmente não conseguia fazer nada, nem preencher o formulário, nem gerar o número do permisso (pra rodar por aqui) acho que ela não sabia nem o nome dela. Travou o computador. Quando chegou outra funcionária, aí sim, deu certo.

O servico da AirCargoPack é razoável, só razoável. O pessoal foi simpático, tratei pessoalmente com o Sr. John, o dono, mas demora muito, perde-se todo o dia, mesmo se pagando caro (US$900.00 incluso o despachante), e não dá para confiar que vão ter cuidado com a moto. Eu via eles carregando caixas e caixas num caminhão, e nelas estava escrito FRÁGIL. Meu, os caras arremessavam aquilo pra dentro do caminhão, parecia que estavam treinando lancamento de peso. E claro, minha moto nao ficou isenta, quebraram o protetor do manete do freio. Clientes brasileiros não faltam. No escritório estavam lá os logos do RockRiders, do Adriano Vanderstapen, e vários outros.

Ah, e fiz uma besteira, aliás, duas. Cheguei com o tanque cheio (esqueci da orientacao do Policarpo), ou seja, tive que retirar e perdi a gasolina. E esqueci a chave da minha mala junto com a chave da moto. Quando cheguei no hotel não pude abrir a mala, e acabei tendo que viajar com as minhas coisas (que estavam fora da mala) num saco de lixo. Lindo isso no avião!

A cidade do Panamá é riquíssima, por causa do Canal, moderna, tem prédios muito bonitos, e tem também o Casco Viejo, um bairro antigo, bem legal, com bons restaurantes. Essa história de não ter estrada, é claro, só pode ser obra dos EUA. Eles mandam bem aqui. Em 1903 (tava lendo durante o vôo) os EUA patrocinaram a "independência" do Panamá, porque queriam construir o Canal, o qual ficou pronto em 1914. Até então (1903) o Panamá era uma província da Colômbia. E a Colômbia recebeu 25 milhóes de dólares como compensação em 1921. Os EUA controlaram o canal até 1999. Até o final do século XIX Colombia, Venezuela, Equador e Panamá eram um só país, a Gran Colômbia. O caminho entre Colômbia e Panamá existe, e sempre existiu. Sempre houve trocas entre esses países, ou entre essas regiões. Mas está abandonado, e dizem que é utilizado pelo narcotráfico, sendo muito perigoso. Fica a curiosidade de saber como é aquilo. Um assunto meio proibido, nunca vi matéria sobre isso na televisão ou em jornais. Perguntei pra várias pessoas porque não fazem a tal carretera. Cada uma diz uma coisa, ninguém sabe ao certo.

Amanhã sigo, agora já mais atrasado um pouco, para a Costa Rica!

Abracos motociclísticos aí.

Wagner

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia