Viagem de moto pelas Américas

Colômbia finalmente! Desta vez não me escapou, como em 2009.

A cidade é Popayán, no centro sul, e é claro no meio de muitas montanhas. Estou de novo num centro histórico, bem legal, de arquitetura pobre, todas as casas iguais e branquinhas, mas muito autêntico.

Não consegui ligar. Os telefones não aceitam aqueles números. Estou numa lan house.

Viagem bem dura. Deixei o hotel às sete, e só pra sair de Quito levou uma hora. Na fronteira perdi uma hora e meia, mais ou menos. Foi até fácil. A Colômbia tem paisagens magníficas também, com montanhas, vulcões, vales e precipícios. O asfalto não é muito bom até aqui, mas pra Bogotá será, pelo que me falaram. Muito tráfego, e não há placas. A sorte é que não tem muitas cidades. Só foi difícil em Pasto, onde me perdi um pouco e tive que fazer muitas ultrapassagens.

A tal da cidade de Popayan nunca chegava, mas é porque eu estava cansado. Na chegada ainda tomei uma chuvarada, a primeira da viagem. Quando cheguei abasteci e me irritei com o miguelito da bomba, que deixou transbordar o tanque e derramou um monte. Soltei um espontâneo: P...TA QUE P...RIU!

Hoje fiz 600 km, mais a fronteira, em 11 horas. É muito cansativo. Ainda não comi. Mas já tomei banho e tomei coca-cola.

As pessoas aqui são muito simples e boas.

O dinheiro é uma loucura. Um dólar vale 1825 pesos. Estou perdido nisso. A coca-cola custou $ 1.500,00. O hotel 20.000, ou seja, uns vinte reais.

Meu guia de viagem não recomenda muito a Colômbia, e todos falam que não é seguro, mesmo na fronteira a policia me pediu pra não viajar ä noite. OK, mas graças a Deus tudo certo até agora. O policial disse que eu não chegaria a Popayan, mas cheguei, eheheh. E de dia. O dono do hotel onde fiquei em Quito falou pra eu passar batido pela Colômbia. Ele foi sequestrado pelas FARC aqui e isso durou oito dias, porque ele é cubano, se não seria bem mais. Mas pelo que andei lendo isso não esta acontecendo atualmente. O exército estava na estrada e sempre acenavam pra mim festivamente, e eu correspondia.

Amanhã vou pra Bogotá, passando por Cali. Esses dias de fronteira me cansam muito, e o cansaço eu sinto no dia seguinte. Estou tomando Red Bull, mas às vezes nem isso dá jeito. Logo acho que vou ter que atrasar um pouco a viagem, baixar o ritmo.

Agora vou jantar, ler meu guia, e descansar.

Wagner

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia