Viagem de moto até o Alaska

Que bom que você está bem de novo. Eu gosto que a Elisa assista o TimTim, pois a historinha tem exatamente o clima desta viagem. Aventura, atenção, conhecimento... É isso aí.

Bem, cheguei há meia hora em Antígua, que é a antiga capital da Guatemala. Que linda cidade! Isto sim vale a pena. Nem teria como ir embora amanhã cedo, porque é uma rara oportunidade estar aqui, e há muito para se ver.

Estou descansando num hotel bem legal de 120 reais a diária, Posada Hermano Pedro. A cidade é cercada por três vulcões. Mas disseram ser perigoso conhecer. Pensei que era por causa de alguma causa natural, tipo cair dentro dele... Nada, tem ladrões lá e já roubaram e até mataram turistas, e isto é o que também está no meu guia Lonely Planet. Então, amanhã às seis da manhã saio pra conhecer o vulcão Pacaya, a uma hora e meia de ônibus. Vai ser a primeira vez que vou conhecer um vulcão de perto.

A Guatemala ainda tem outras atrações, sendo a principal Tikal, a nordeste. Desde que planejei a viagem pensei em ir pra lá, mas não dá, então coloquei Palenque, no México, no lugar, que fica mais na minha proa.

Desde Honduras ingressei no mundo dos Maias. Foram arrasados pelos espanhóis e pela igreja católica, sofreram com ditaduras, guerra civil, e são um povo muito cordial, simples e alegre.

Já tirei várias fotos daqui. É um prato cheio pra fotografar. Pense em Paraty, mas de arquitetura mais bruta, prédios parecendo mais monumentais. Houve um terremoto aqui em 1773 que destruiu muita coisa. Ainda há ruínas das igrejas. Os restaurantes e hotéis são muito acolhedores. A moeda é o Quitzali, e um dólar vale 8.7 disso aí.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia