Viagem de moto pela America do Sul

Eu esqueci de ajustar o relógio para o fuso horário local que é uma hora menos que a de Brasília. Acordei cedo demais e fiquei esperando o Marcelo. Fizemos um bom lanche no hotel que estávamos hospedados, saímos às 8 horas de Rondonópolis e percorremos uma estrada horrível. Foram cerca de 150 km de buracos e muitos caminhões, numa média de menos de 60 km /h. A estrada estava em obras e os caras cortaram o asfalto para fazer uns remendos e deixaram abertos. Enquanto esperávamos uma oportunidade de ultrapassar um caminhão, surgia de repente um destes buracos...

Quando estávamos nos aproximando de Cuiabá os buracos acabaram e começamos a percorrer uma serra em que estrada era de concreto e uma série de avisos de perigo. O fluxo ficou lento e logo parou em ambos os sentidos. Resolvemos seguir lentamente ultrapassando a fila quando passou em alta velocidade uma viatura da PRF. Pensamos: Fudeu... Vão nos parar daqui a pouco. Entramos na fila e esperamos. Logo depois passou um motociclista com uma XT 660 que nos cumprimentou e seguiu fazendo o que estávamos fazendo a pouco. Resolvemos segui-lo. Ele parou bem próximo de um acidente envolvendo dois caminhões, um ônibus e uma pick-up. Paramos também e quando falei meu nome ele disse: "Não acredito!!!" Era o Osvaldo Paris retornando de sua viagem de 16.000 km para Ushuaia e Carretera Austral. Ele é de Cuiabá e estava chegando em casa, depois de 36 dias na estrada. Não nos conhecíamos pessoalmente, mas conversamos muito por e-mail nos últimos tempos, sabíamos que estaríamos na estrada. Se tivéssemos combinado de nos encontrar não daria tão certo...

Autorizados pela PRF passamos pelo acidente e seguimos por mais 60 km até Cuiabá, onde fizemos um lanche e nos despedimos do Osvaldo.

A partir de então pegamos uma estrada excepcional, nem parecia que estávamos no Brasil. Fizemos os 500 km restantes em menos de seis horas, parando duas vezes demoradamente  para abastecer, hidratar e lanchar. Se de manhã a viagem não rendeu, fizemos somente 200 km até 13 horas, à tarde foi muito bom, conseguimos chegar em nosso destino antes das 18 horas, a tempo de um bom banho relaxante e jantar na praça principal da cidade escutando a algazarra de araras e papagaios ao pôr do sol.

Estamos hospedados no hotel França, barato e bem localizado. Amanhã entramos definitivamente na Amazônia e pretendemos chegar em Jaru, Rondônia.

Aos amigos que estão deixando mensagens, estamos lendo todas e gostando muito. São um incentivo para continuarmos nossa jornada.

Números do dia

Distância: 681,8 km
Total percorrido: 2.099,1 km
Consumo: 52,144 l
Média de 17,23 km / l
Preço médio: R$ 2,998 / l
Gasto combustível: R$ 156,35
Hospedagem: R$ 55,00
Lanches: R$ 26,50
Jantar: R$ 39,05