Viagem de moto até o Paraguai

Acordamos no horário combinado, fizemos um desayuno muito bom comparado com os que tivemos nos últimos dias, arrumamos a bagagem na moto, colocamos a gasolina reserva no tanque e fomos para um posto abastecer e calibrar os pneus, principalmente o da moto do Marcelo que estava bem baixo.

Paramos no posto, abastecemos e o frentista teve a maior dificuldade para calibrar o pneu traseiro da moto do Marcelo. A Harley não podia ter feito um projeto pior para colocar o bico da câmera de ar do pneu da Road King. Depois de quase 15 minutos e trocando a ponta do calibrador o rapaz conseguiu.

A estrada estava boa, com muito movimento de caminhões e outros veículos, inclusive umas motoquinhas carregadas de bugingangas. Chamou também nossa atenção um pequeno caminhão com uma carga de cadeiras que devia ter uns cinco metros de altura.

Ao longo da estrada passamos por muitas pequenas cidades, plantações de soja e criação de gado, que ficava pastando nas margens da rodovia. Ao contrário do que havia lida em alguns relatos de motociclistas, chegamos em Ciudad del Leste sem ter nenhum problema com a policia paraguaia.

O Marcelo tinha algumas encomendas de familiares para comprar na cidade. Paramos na avenida que vai para a divisa e um guia nos abordou oferecendo serviços. Nós o acompanhamos até uma loja onde o Marcelo fez as compras. Depois fomos em outra onde eu comprei um GPS para moto. Não achei o modelo que queria, mas comprei um baratinho. Às 16 horas as lojas começaram a fechar e nós seguimos para a migração. Tinha uma grande quantidade de pessoas de um ônibus que causava um certo tumulto. Ficamos numa fila enorme até que uns funcionários da migração paraguaia nos levou para outra fila, menor, onde nossos passaportes foram carimbados.

Pegamos as motos, atravessamos a Ponte da Amizade e passamos pela migração. Tivemos que perguntar onde ficava a Polícia Federal para carimbar nossos passaportes. Quando saímos do Brasil a migração peruana exigiu dar saída do nosso país, então tivemos que dar entrada. Para outros países isto não precisa ser feito. Os policiais até estranharam, mas nos atenderam rapidamente.

Pelo planejamento era para seguirmos até a Cidade de Campo Mourão no Paraná, mas resolvemos pernoitar em Foz e tirar a diferença nos dois próximos dias.

Números do dia:

Distância percorrida: 360,1 km
Distância total: 9.945,4 km
Gasolina: R$ 51,49
Valor por litro: R$ 2,546
Lanches: R$ 20,00
Jantar: R$ 75,20
Hospedagem: R$ 100,00

Comentários (12)

This comment was minimized by the moderator on the site

(gente vamos viajar para a civilizaçao, o brasil tem tantos lugares bonitos vamos gastar nosso dim dim aqui,estes lugares sao areia pedra e deserto) Apareceu um chato por aqui, vai ver que ele não viajou de moto nem pelo quintal da casa.

This comment was minimized by the moderator on the site

Não resisti a fazer um pequeno comentário sobre viajar por aqui e gastar meu dimdim aqui no Brasil. Eu não sou brasileiro, sou ser humano habitando o planeta Terra. E onde neste planeta houver um lugar bonito, eu quero ir, e lá houvendo um ser humano oferecendo um serviço, eu vou gastar o meu dimdim. O mundo é muito grande para ficar só por aqui, e as viagens por ele, mesmo a lugares bem aqui do nosso lado, servem para abrir nossa mente para a variedade de belas paisagens que esse mundo nos proporciona. A tempo: obviamente viajo muito também pelo Brasil. Alias, acho que a próxima viagem um pouco mais longa será para Blumenau. E mais longa, acho que o destino natural será o Ushuaia.

This comment was minimized by the moderator on the site

Parabens Romulo e Marcelo pela proeza e obrigado por nos proporcionar um acompanhamento tão bem elaborado, claro e de qualidade. Agora é Maringá. Vamos nessa? Abcs,

This comment was minimized by the moderator on the site

Grandes Rômulo e Marcelo.... no final do mês de março devo estar em BH a trabalho e espero poder encontrá-los.... Abraço e parabéns pela conquista.....

This comment was minimized by the moderator on the site

Parabéns, Rômulo e Marcelo ! A epopéia de vocês serve de estímulo pra todos nós, motociclistas. Bom saber que as estradas sul-americanas são viáveis e interessantes. Obrigado por compartilhar !

This comment was minimized by the moderator on the site

Meus caros amigos, fico feliz em saber que já ingressaram em nosso Brasil. A viagem está fascinante, mas somente com uma grande dose de coragem. Bom regresso e estaremos a espera anciosos, para ouvir as aventuras vividas por vocês...

This comment was minimized by the moderator on the site

Parabéns! Não me contive, e varei a noite acompanhando desde o início este feito. Como citei...Só pessoas especiais, tornam a viagem especial. Como diz o matuto nordestino, (Sejam bem vindos de volta) ao nosso imenso Brasil. De Fortaleza-Ce, um grande abraço pra vocês!

This comment was minimized by the moderator on the site

gente vamos viajar para a civilizaçao, o brasil tem tantos lugares bonitos vamos gastar nosso dim dim aqui,estes lugares sao areia pedra e deserto bom retorno abraços djalma

This comment was minimized by the moderator on the site

Vcs rodaram nessa "aventura" mais Km que eu em três anos de Fat...rsrsrs

This comment was minimized by the moderator on the site

UFA!!!! Que MARAVILHA!!! Chegando com muitas informações novas.... Isso é só parte do LIVRO da VIDA de cada de Vocês. Sejam BEM VINDOS!!!

This comment was minimized by the moderator on the site

Sejam muitíssimo bem-vindos de volta ao Brasil!!! Abs.

This comment was minimized by the moderator on the site

Bem vindos ao nosso Brasil varonil.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia