Depois de arrumar a bagagem na moto e vestir a roupa, fui ao restaurante procurar alguma coisa para comer, mas estava fechado. O lanche não estava incluído no valor da hospedagem, mas tinha expectativa de me alimentar antes de ir para a estrada.

Um detalhe que não comentei é que o desayuno na Venezuela é um prato feito, normalmente composto por uma carne, fatias de queijo e presunto, ovos mexidos e pão. No hotel que eu estava seguia esta tradição, deixando sobre uma mesa para self service, frutas e sucos.

Aproveitei a noite anterior para lavar as roupas, que já há alguns dias eu levava de uma cidade para a outra sem dar um tratamento adequado. O ar condicionado e o espaço amplo do quarto ajudaram a secar, mas tive que usar um secador de cabelo para que ficasse perfeita.

Uma noite bem dormida e a ansiedade de chegar ao lar e encerrar a viagem permitiram manter a regularidade na estrada e percorrer mais que 860 km nesse dia, como ocorreu ontem. A estrada inicialmente estava em boas condições, o que me ajudou a fazer a viagem render.

Pagina 3 de 3
Ver mais artigos

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia