Viagem de moto pelo Brasil

Acordei cedo para ir conhecer a tão falada Vila de Jericoacoara, mas acabei não conhecendo, por causa da areia e por ter que pagar. Tinha uma opção de transporte coletivo, que acho que era mais barato que os 120 reais que os aliciadores pediram.

Não conheci Jeri, não sei explicar, mas acho que não sou muito chegado a praias ou litoral. Estava mais uma vez perto da praia e não entrei no mar. Mas o visual é bonito.

Demorei demais sair de Jeri, pois tinha que trocar o óleo e ninguém queria trabalhar das 11 até às 14 horas. Mas com muito custo, iniciei a viagem rumo a Fortaleza.

A moto começou a dar problema quando cheguei à cidade. Com muito custo saí de lá e consegui dormir em um posto de gasolina em Pacajus, um lugar tranquilo para passar a noite.

Usei o fogareiro e fiz mais uma vez um delicioso cuscuz. Depois da quinta experiência, consegui aprender como deixar ele maravilhoso.

Agora meus dias estavam contados porque tinha que chegar à Chapada Diamantina para rever minha namorada, depois de pouco mais de um mês na estrada.