Viagem de moto até Ushuaia, Argentina

Acordamos às 8 horas e fomos tomar café da manhã, por sinal, um café digno de quem esta na estrada há quase 30 dias. Tinha de tudo e mais um pouco.

Em seguida fomos até a concessionária da Suzuki para fazermos as revisões das motos. Por coincidência, fomos atendidos por um Cachoeirense que é o Gerente da Suzuki em Foz do Iguaçu, Julio Cerqueira, que nos recebeu com o tradicional sorriso de amigos de longo tempo e praticamente parou a oficina para que seus mecânicos pudessem nos atender.

Nisso, conhecemos um cara chamado Charles, que estava para fazer a revisão em sua Srad e que não se importou em adiar a revisão na moto dele, para o pessoal da mecânica mexer em nossas motos. Rolaram altos papos com o cara, que era super saído, gente boa e do ramo. Ele tinha uma Mercedes preta, com rodas de 2.500 dólares cada uma no carro, um kompressor. Depois de uns minutos ele ligou para o pai dele, que é taxista, e pediu para que fosse até a revenda e ficasse por nossa conta. O pai dele assim o fez e nos levou para Itaipu, onde fizemos um grande passeio por dentro e por fora da maior Usina Hidrelétrica do mundo.

Depois pegamos um ônibus e fomos até as Cataratas do Iguaçu. Eu já conhecia de muitas outras oportunidades, mas era a primeira vez de Kadim e Oliveira. O calor era mais uma vez um companheiro nas trilhas e nas passagens que davam acesso às margens da beleza imensa das Cararatas. Andamos, filmamos e fotografamos tudo.

Retornamos à revenda Suzuki, onde chegamos quando o gerente Julio também estacionava o seu carro, liberando todas as motos para nós.

À noite estava marcado um churrasco na casa do Charles que fez questão de fazer as honras da casa. 8 horas em ponto Charles chegou ao hotel para nos levar. Eu fui de Mercedes kompressor, Kadim e oliveira foram com o pai do Charles no taxi dele. Chegamos à casa do amigo, um duplex meio maluco e logo me apoderei da cozinha, onde preparei a picanha do meu jeito para o churrasco e depois do jeito do Charles.

Julio chegou logo em seguida e ficamos até a 01h10min da madrugada conversando e saboreando um bom papo entre amigos e ouvindo as historias do nosso amigo doidão.

Fomos para o hotel e marcamos para no outro dia cedo irmos visitar o Paraguai, que Kadim e Oliveira também não conheciam.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia