Viagem de moto pelo Brasil

Partimos para Ourinhos para substituir a corrente de Vera e logo o cabo do acelerador de Regina se partiu. Pela enésima vez, nosso “Anjo da Guarda” Sérgio estava ali para resolver.

Como estávamos no meio da estrada, ele amarrou o que restou do cabo na luva e foi conduzindo a moto até Ourinhos. Um motoboy nos levou até um mecânico que, enquanto trocava a corrente da moto da Vera, Sérgio pegou um cabo de freio de bicicleta, parafusos e pregos que prendiam uma vassoura e providenciou um novo cabo de acelerador. Realmente genial.

Entramos na Rodovia Castelo Branco e, apesar da chuva, fizemos uma boa média. Em São Paulo, para variar, o trânsito estava uma m... Rodamos até a Ayrton Sena, paramos em um posto para um lanche rápido e partimos.

Após rodar uns 20 quilômetros, notamos que Marcos Pires e Sérgio não estavam mais conosco. Ligamos pelo celular e a moto de Marcos apresentou problemas na Bomba de Gasolina. Ficamos esperando por quase duas horas. Sérgio chegou pilotando a moto e Marcos no caminhão da Assistência 24h.

No retorno à Dutra, já era noite e as meninas viajavam com muito receio. Os caminhoneiros, habituados àquela região, dirigiam fazendo muita pressão nas motos, que estavam em velocidade controlada. Foi um pouco tenso esse trecho.

Chegamos a Resende após as 21h e os hotéis estavam lotados, por isso dormimos em um motel de beira de estrada, local onde muitos travestis faziam ponto à noite... Bela chegada, né????