108° dia - 12/08/13 - 2a. feira - Cidade do Panamá (Panamá).

Deixei o hotel cedo e rumei para o aeroporto de Tucumém para adiantar os trâmites, enquanto o Ruy chegava com sua moto numa pickup.

Escolhi o caminho mais direto e rápido, sabendo que era pedagiado. Só não imaginava que só passava com um tal de carnê. Tive que comprar um por 8 dólares...

Sob forte chuva e asfalto que parecia um solo lunar, cheguei no aeroporto velho e fui na Bodega Tabosa para ver preços. Como poderíamos fazer um pacote com 2 motos, negociei o preço de USD 1.060 para USD 980.

Chegou o Roberto, que conheci ontem, fizemos juntos todos os trâmites da aduana e entrou no pacote das motos. Tudo ok, ficamos aguardando o Ruy.

Passou um casal russo de BMW. Falavam algum inglês, mas nada de espanhol. Esses são corajosos. O Roberto, que já fez Rússia e Japão de moto, logo teve assunto com eles. Partiram para fazer a documentação da aduana e fiz um pensamento positivo para esses bravos motociclistas.

Passa hora, passa hora e nada do Ruy chegar... Já havia pesquisado dois vôos, um às 19 outro às 21 horas.

A Leibi, funcionária da agência de carga, já estava fora do horário e estressada, mas sempre gentil.

Não podendo mais esperar, o Roberto começa a fazer seu despacho isolado, mas pelo preço original. Quando já está quase assinando o contrato, aos 45 minutos do segundo tempo, o Ruy chegou! Só tive tempo para gritar para o Roberto que estava fechado na sala da empresa, para não prosseguir. Ok, deu certo! Deixamos as motos amarradas no pallet e fomos correndo ao aeroporto com um taxi negociado pelo Roberto.

Eu havia pesquisado preços de passagem aérea para Bogotá no site Kayak e a econômica estava a USD 446. Chegamos no balcão da Copa Airlines e só havia poltronas na executiva por USD 488. A diferença se tornou menor, considerando que se fôssemos no dia seguinte por uma tarifa mais barata (USD 125 a menos), teríamos hotel e táxi a mais.

Compramos e saímos voando para pegar o avião, pois já estávamos em cima da hora...

O serviço de bordo da Copa nem se compara com a da US Airways. É muito melhor! Um salmão defumado com torradas e um vinho branco Chardonnay serviram para relaxar.

Desembarcamos em Bogotá e adivinhem quem estava lá nos esperando à meia noite? O Paulo Giorgiani! Esse cara não existe!... Nos deixou no mesmo hotel que ficamos na subida e, aliviados, fomos descansar exaustos.

Comentários (1)

This comment was minimized by the moderator on the site

Primo,boa noite. Hoje lembrei de você. Copa Troller aqui em Alphaville. O casamento da Priscila é dia 24/08. Chega a tempo?

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia