117° dia - 21/08/13 - 4a. feira - Sullana/ Chimbote (Peru) - 600km.

Mapa dia 117Aproveitei o sinal forte de internet para colocar os relatos dia e acabei saindo umas 8 horas do hotel.

Todas as cidades que a rodovia Panamericana cruza no Peru são complicadas e perigosas. Em Trujillo, após alguns desvios e obras na pista, com direito a muitos buracos, fui escoltado por um policial até a saída pelo melhor caminho.

No caminho, muita névoa e muito vento frio vindo do Pacífico, como pegamos na costa oeste dos EUA.

A paisagem é árida e só areia com muitas dunas meio cinza. Não são bonitas como as de Cabo Frio...

Quando chega próximo às cidades, vê-se a "civilização". É só lixo e lixo... Jogam lixo pelas janelas dos carros e jogam entulho indiscriminadamente. Uma pena...

Tem muita fiscalização na estrada e em algumas cidades, o que é bom para o turista. Me sinto seguro e os policiais são gentis e honestos, ao contrário dos de Tampico.

Cheguei a Chimbote às 6 horas e achei um hotel clássico, na beira e com vista para o Pacifico, década de 50, ainda preservado e sem ter sido descaracterizado. Mandaram entrar com a moto para a cocheira e achei que fosse outro nome para estacionamento, mas são na verdade umas baias individuais para carruagens ou carros. Preço do hotel $70 soles (USD 1 = $2,75 soles) com café da manhã incluso e de frente para o Pacífico. (foto4)

Como a cidade é um inferno de moto-taxis, com seus bibi bibi, jantei no hotel mesmo uma bela corvina acompanhada de uma cerveja cusquenha excelente.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia