Viagem de moto Serras do Sul do Brasil

Acordei cedo com um friozinho típico da cidade, mas que logo foi embora, conforme o sol ia aumentando. Primeiro dia de turismo de fato em cambará. Como no dia anterior, me informei sobre as estradas para os famosos Cânions de Cambará. Já tinha em mente que no Itaimbezinho eu não iria por serem quase 20 km só de chão, e já estava com dores.

Fui então ao Cânion Fortaleza. São apenas 6 km de chão bem ruinzinho, mas que com certa calma passamos fácil.

A estrada até lá tem uma beleza única e, de longe avistamos o topo do cânion, mas só compreendemos sua beleza e grandiosidade lá encima.

Na subida encontrei vários motociclistas vindos de são Paulo e um cara de carro que veio do Paraná. Subimos todos juntos conversando. Ao chegar lá no topo o vento batia forte a ponto do meu ouvido doer muito e também de ter certa dificuldade para ficar em pé, mas o visual compensa todo e qualquer esforço.

Após voltar para a cidade, almocei e tirei a tarde para bater perna na cidade. À noite comi um baita de um entrevero gaúcho com uma típica Polar (coisa de gaúcho). Para findar minha estada na cidade, retornei ao Máquina do Tempo para uma cerveja feita com a água que corre no cânion. Fechar com chave de ouro como se diz né?