Viagem de moto pela Europa

Partimos em dois grupos com GPS de forma a evitar novo desencontro dos veículos.

A Costa Amalfitana é um trecho de 60 km do litoral da Campânia, entre Sorrento e Salerno, servido por uma estrada costeira que é uma passarela estreitíssima, esculpida, em boa parte, no precipício. Ao longo da estrada, entre uma vista vertiginosa e outra, encontram-se cidades históricas como Amalfi (à beira do mar Tirreno) e Ravello (no alto da montanha), além de um lindo vilarejo que escorrega pela encosta até a praia: Positano.

Estávamos com reservas no Hotel Dei Cavalieri em Amalfi, e os GPS não se afinaram no roteiro. Enquanto o primeiro grupo seguia por Sorrento, fomos encaminhados ao caminho que margeava a Costa passando por Maiori, Minori e chegando diretamente a Amalfi. Mantivemos contato por telefone ao chegar e após um banho, partimos na direção de Positano. Encontramos o outro grupo parado mais a frente, informando que a passagem por Sorrento tinha sido extremamente cansativa. Por ser final de semana, o transito estava pesado e levaram 2 horas para percorrer 17 km.

Viagem de moto Europa - ItáliaAmalfi

Elcione recomendou o Restaurante Latagliata, não antes de dar uma passadinha por Positano. Positano é o mais encantador dos vilarejos da costeira e é exatamente o retrato de toda essa beleza e charme italiano. A cidade fica na Costa Amalfitana, bem na região de Campagna. E é destino obrigatório para quem passa pela Itália; ou seja, quem quer estar rodeado de belezas e charme tem que visitar Positano. O local fica no meio de duas montanhas e uma praia.

O caminho para o restaurante é totalmente íngreme. Seguimos Eu, Gata (Lena), Joemir/Paula, Valdecir, Wulf/Claudia, todos em motos big-trail e Alberto e Fatima numa Harley Electra-Glide. Como muitas subidas e curvas fazendo cotovelo, foi uma sorte o Alberto não ter caído com a Harley, já que ela pesa mais de 500kg, considerando moto, piloto e garupa. Chegamos aproximadamente às 15 horas, porém, esquecemos da tradição da Itália, de se fechar para a “siesta”. Apesar disso, tivemos acesso às dependências do restaurante e o visual naquela altura é simplesmente fantástico

Retornamos de lá urrando de fome e desesperados para achar algum lugar aberto para almoçar. Por nossa sorte, a crise que afeta a Europa nos salvou. No caminho para Amalfi encontramos no meio da estrada um restaurante aberto, onde fizemos a festa. Retornamos e seguimos até Maiori, onde fizemos umas comprinhas (Jamon, Quezos e otras cositas más) e a noite fizemos um bate papo no Hotel, além de uns vinhos, cervejas e scotch.