Viagem de moto até Ushuaia Argentina

Dia previsto para ficar e conhecer Bariloche. Bollentini acordou preocupado com seu pneu e decidiu que se não encontrasse solução não iria seguir viagem, dado poder ficar parado na estrada, com frio e sem recursos.

Combinamos de resolver o problema pela manhã. Contamos com apoio da turma aqui do hotel e pessoal de grupo de motociclistas de internet. Apesar de todo o esforço, não achamos o pneu. Então decidimos colocar pneu de carro mesmo. Hehehe. Achamos uma loja da Goodyear com uma turma show de bola. Somos gratos a eles pelo que fizeram. Foi colocado um Yokohama, de carro, medida 225/40/18, com pressão de 60 psis e vacina. Pois abaixo de 42 psis o pneu esvaziava pela área de contato com o aro. Em pressões maiores isso não ocorria pela maior pressão do pneu nas paredes do aro. Foi o jeito!

Segundo o Bollentini, em seu melhor estilo, a moto está uma “jaca”, mas dá pra viajar. Kkkkkkkk

Eu e Italo achamos que ficou até legal o visual e ainda deu pra curtir a parte da tarde. Fomos de moto ao belo Cerro Campanário e fizemos o circuito “Chico” ali perto. Um visual deslumbrante num dia ensolarado.

Após isso, fomos comemorar o dia vencido com umas cervejas no Antares. Amanhã voltamos ao Chile passando pelo imponente vulcão Osorno.

Distância: 0 km

Comentários (2)

This comment was minimized by the moderator on the site

. Por ai mesmo. Ate que funcionou bem. Mas o Bollentini eh um piloto diferenciado.

This comment was minimized by the moderator on the site

Nem tem cão caça com o gato.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia