Viagem de moto até Machu Picchu – Peru

Quando planejei esta viagem, foi com um objetivo: em janeiro de 2010, eu e o amigo Luis Weinfurter estávamos nos caracoles, proximo a Santiago, e após nos despedir dos quatro amigos de Brasilia com os quais viajamos 13 dias no sul da Argentina e Chile, viajamos para o Atacama. Estávamos em Antofagasta, quando nos ocorreu a idéia de ir até Machu Picchu, pois estávamos bem próximos e talvez nao houvesse outra oportunidade. Ocorre que bem no dia que íamos para a cidade dos Incas, aconteceu uma grande chuva, deixando a cidade de Aguas Calientes isolada por mais de três meses. Desistimos então do projeto, seguindo para San Pedro do Atacama e depois para Canoinhas. Infelizmente o amigo Luiz, acometido por uma doenca, faleceu em 2011 e então fiz uma promessa de levar uma placa em homenagem ao amigo para a cidade sagrada. E é o que estou fazendo agora.

Continuando então. Após o desayuno ( café da manhã) o guia da agencia de turismo veio nos apanhar no hotel para nos levar até Olanntaytambo, cidade aproximadamente 100 km de Cuzco, onde pegamos o trem e seguimos até Aguas Calientes, abaixo da Montanha Sagrada. O trem leva duas horas e como tinhamos um Hotel reservado para uma noite, descansamos e conhecemos vários pontos da pequena cidade turistica, muito bonita, com ladeiras e ótimos bares e restaurantes. Foi neste dia que o Motoqueiro Selvagem (Luciano), conheceu o PISCO SAUER, uma bebida alcoolica típica Peruana, que é feita do choklo, um milho de grãos enormes e muito saboroso.

Percorridos 150 km entre van e trem

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia