Viagem de moto pelos Estados Unidos

Las Vegas (NV) - Victorville (CA) - 2 de julho

Hoje a viagem foi muito boa, apesar da distancia não ser lá essas coisas (204 milhas), mas havia a travesia dos desertos de Nevada e Mojave. O de Mojave nem tanto, mas a área de Nevada é absurdamente quente. Ontem fez 43 graus à sombra em Las Vegas e na véspera chegou a 47 graus ! Por tudo isso planejei sair o mais cedo possível, no máximo às 7 horas. Consegui sair às 6h30, mas já não dava para botar a jaqueta de couro devido ao calor.

Fui com a aquele casaco de verão todo furadinho levando o colete e o colar de hidratação dentro de sacos plásticos com água e gelo para qualquer eventualidade, mas só lá pelas 10 horas é que fiz uso deles.

A idéia era ir diréto, dar uma passada em Newberry Springs para uma visita ao Bagdad Cafe e de lá tocar para Victorville. Acontece, que um pouco antes de chegar à tal de Rest Area, já na California, ví ao longe aqueles 3 pontos luminosos (fazia um sol incrível) que no ano passado me deixou intrigado. Mas agora eu sabia do que se tratava, o Ivanpah Solar Project, uma usina termo-solar que utiliza milhares de espelhos refletindo os raios solares em 3 torres que, em função do calor gerado, transforma um líquido semelhante à agua em vapor, movimentando turbinas que geram energia elétrica. Os espelhos movimentam-se acompanhando o movimento do sol.

A primeira torre foi conectada à rede de distribuição em setembro de 2013 em fase de teste e todo o complexo estará totalmente operacional no fim de 2014. Claro que eu entrei numa estradinha para ver de perto aquela geringonça toda. Valeu a pena, como sempre vale quando você segue a intuição.

Sai dali, e fiz uma parada na Rest Area e aproveitei para colocar o colete e o colar de hidratação. A diferença foi enorme.

Segui em direção a Newsberry Springs, o GPS comandando todas as "quebradas", passando por áreas que não se vê viva alma. Já comecei a decorar o caminho e não me espanto mais com a sensação de estar perdido no meio do nada, mas finalmente surge o tão aguardado Bagdad Cafe.

Na realidade a locação do filme não foi ali, mas isso pouco importa para turistas e velhos motoqueiros que estão mais é a fim de curtir. Na hora em que encostei a moto só havia um Moto-home saindo, mas eis que chega um onibus de turismo cheio de turistas franceses. Saiu todo mundo de máquina na mão fotografando QUEM ? Isso, por incrível que pareça o locutor que vos fala. E assim, meio de longe, com medo daquele velho motoqueiro com cara de louco. Foi a minha deixa, cara de desdém, tirando a luva com gestos bem lentos e displicentes (se tivesse um cigarro, ou quem sabe um baseado ? Acende-lo-ia na hora). O fato é que tirei uma onda, até que chegou um deles se aproximou e perguntou mais ou menos isso: "- What are You doing ?" e eu respondi na bucha a única frase que sei em francês: "- I'm doing cherchez la femme". Pronto, cairam na risada, minha moral foi para o cacete e uma loura pediu para sentar na Helô. Como o banco estava tão quente que dava para assar um sapo, ou uma perereca, cavalheirescamente peguei um pano e forrei o banco (o pano que eu limpo as mãos quando faço algum reparo na Helô).

A chegada ao Bagdad é sempre uma alegria, afinal depois da poeirada e do calor terrível uma limonada geladíssima é um presente dos céus. É bem verdade que o garçon, bêbado como uma gambá, pega as pedras de gelo com uma das mãos e atira-as no seu copo enquanto com a outra segura o cigarro. A caixa, uma senhora também fumando, discute com um gordo com cara de mexicano, visivelmente "calibrado". Resumindo, uma zona total. A sujeira de fazer inveja a qualquer "pé-sujo" da Saúde. Confiram: a limonada fica na jarra de plástico encardida em cima do balcão que, por sua vez, acumula pratos e bandejas sujos até que alguém se disponha a tira-los.

Mas os turistas adoram isso, desconfio que nem banho os garçons tomam para criar um clima mais, como direi....."noir".

No meio de tudo isso, sento-me ao piano, começo a dedilhar o Hino do Glorioso e paro, é quando ouço alguém sussurando: "Play it again seu velho louco!". Sim, era ele Nilton Santos, a Enciclopédia.

Caramba, já estou misturando Bagdad Cafe, Casablanca e o Fogão. Melhor tomar 2 Rivotril hoje !!!!!!!

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia