Viagem de moto pelos Estados Unidos

Spearfish (SD) - Murdo (SD) - 21 de julho

Hoje saí de Spearfish (SD) disposto a chegar cedo a Murdo (SD). Peguei logo a tal de I-90, uma Highway com velocidade máxima de 75 milhas por hora, mas que, com meus ajustes e arredondamentos, pode chegar aos 85. Claro que até você ganhar uma multa, mas não sejamos pessimistas.

O fato é que nada iria me deter, hoje eu chego cedo ao hotel e ainda pego uma piscina. Se bobear ainda encontro uma enfermeira sueca se bronzeando de top-less (mas isso já era efeito do sol cozinhando os miolos dentro do capacete).

Rodei 110 milhas no talo, sem parar, até encontrar um posto. Água do joelho esgotada, tanque cheio e lá fui eu para mais uma etapa.

Estava indo bem até que ouço um barulho estranho e paro no acostamento: uma braçadeira da ponteira do escapamento estava frouxa. Bem, fazer o quê a não ser procurar uma sombra, deixar esfriar e apertar essa goiaba. Segui procurando um local e vejo uma baita placa: " WALL DRUG STORE, America's Favorite Roadside Attraction! Next Exit". Claro que fui de ponta-cabeça. Foi muito fácil achar a Wall Drug Store. Na realidade é uma espécie de rua com várias lojas: sorveteria, restaurante, sapataria, lembranças, etc...

Viagem de moto pelos Estados Unidos

Pelo lado de fora são lojas separadas, mas pelo lado de dentro são todas interligadas no que mais parece ser uma sucursal da torre de babel.

Uma loucura total. Fiquei meio tonto e fui para um balcão e pedi um shake qualquer. Fiquei procurando uma mesa vaga quando um senhor indicou uma mesa ao lado da sua (tinham 3 xícaras usadas). Sentei-me e daí a pouco chegaram duas mulheres e um garoto. Era a esposa, a filha e o neto do cara. Acabamos nos acomodando nas duas mesas e começamos um papo. Quando ele soube da minha viagem e por onde eu tinha passado, perguntou-me se eu conhecia o Kansas. Respondi que apenas uma cidade, Iola, o resto foi apenas estrada. Aí começam as coincidências, ele perguntou por que escolhi a cidade para visitar. Expliquei que minha esposa e minha neta se chamam Iola e que brincava com minha esposa, quando viva, que um dia iríamos ao Kansas conhecer a cidade. Na realidade fui cumprir uma promessa. Eles ficaram muito interessados pois o John (o nome dele), nasceu numa cidadezinha ao lado de Iola. Nisso o papo foi se alongando, falei de filhos, de netas e que estava indo na direção de Milwaukee para encontrar uma turma do Brasil que chegaria na semana seguinte. Ele perguntou-me então por que não ir à feira aeronáutica de Oshkosh, uma das mais antigas e famosas feiras aeronáuticas do mundo. Hotéis lotados e as casas de família que alugam quartos com preços acima do razoável, respondi. Aí veio a surpresa, ele mora em Appleton (WI) a 8 milhas de Oshkosh e convidou-me para ficar na casa dele. Eu não sabia o que perguntar com medo de melindra-los, mas parece que a esposa dele adivinhou meus pensamentos e falou: "Fique tranquilo, você é nosso convidado, nós alugamos quartos para outras pessoas, mas você não, você será nosso hóspede". Meus amigos, eu não sabia o que dizer e fazer, ainda por cima ele me deu um cartão para fazer o desjejum no Rotary Club nos 4 dias da feira. Coisas da estrada, coisas de motoqueiro. Só falta virar realidade. Aguardemos.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia