Viagem de moto pelos Estados Unidos

Chicago(IL) – Illinois City (IL) - 4 de agosto

Pela manhã o bando todo parte para a concessionária Harley-Davidson, praticamente ao lado do hotel. A liberação das motos exigia uma burocracia onde se gastava uns 30 a 40 minutos. Imaginem o tempo necessário para atender 8 brasileiros (2 pegaram as motos na véspera) e com apenas um atendente !

Viagem de moto pelos Estados Unidos

Saimos por volta das 16 horas em um comboio liderado pelo Sergio “Javali” e fechado pelo presidente Guilherme.

Viagem de moto pelos Estados Unidos

Eu ia no bolo até encontrarmos o primeiro pedágio. Como o grupo imaginava que as motos tivessem “chip” de passe livre, passaram direto. Eu, naturalmente, parei para realizar o pagamento e nessa perdi o grupo de vista. Meu GPS estava desligado pois seguia o roteiro do grupo. Tive que parar, tirar o GPS da mala e “seta-lo” em direção a Sturgis.

Trânsito pesado, muitas bifurcações, mais pedágios e fui ficando cada vez mais para trás. Apertei um pouco mais o passo apesar da chuva forte que começou a cair e uns 10 minutos depois encontro o grupo sob um viaduto colocando as roupas de chuva. Seguimos até um posto de gasolina para decidir o que fazer pois já escurecia. Resolvemos pernoitar na cidade de Illinois City.

No dia seguinte, 5 de agosto, tocamos de Illinois City para Chamberlain já em South Dakota.

Viagem de moto pelos Estados Unidos

Viagem de moto pelos Estados Unidos

Pernoitamos em um Motel às margens do Missouri onde o Adriano “Otto” fez a mais linda foto da viagem utilizando apenas a iluminação da tela de um celular. Profissional é outro nível.

Viagem de moto pelos Estados Unidos

Viagem de moto pelos Estados Unidos

De Chamberlain seguimos para Rapid City no dia 6 de agosto e foi ali que a festa verdadeiramente começou. Em Sturgis, a 12 milhas de Rapid City, estava rolando o 74th Annual Sturgis Rally e em Rapid City a Harley-Davidson local organizava uma feira de motociclismo que era uma loucura.

A volta seria no dia 8 às 7 horas da manhã pois a turma tinha que entregar as 10 motos no dia 9 e pegar o vôo de volta para o Brasil. O plano era rodar direto as 960 milhas (1.530 Km) até Chicago. Como minha moto tem uma autonomia menor do que as deles, minhas paradas são mais freqüentes. Eu também não tinha a urgência do grupo, assim me despedi deles e fiz a minha viagem. Sai 30 minutos mais cedo e enrolei o cabo. Paradas rápidas, refeições frugais e um pouco de “outlaw speed” foi a receita que me fez rodar 900 milhas antes de parar para aguardá-los. Consegui me comunicar com o Sandor e soube que estavam 60 milhas atrás e iriam pernoitar para fazer o resto do caminho no dia seguinte. Minha estratégia foi perfeita, pois além de não forçá-los abastecer antes da hora, evitava que eu me envolvesse com 10 motos abastecendo ao mesmo tempo. Saímos todos no lucro.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia