Viagem de moto pela América do Sul - Bolívia

Foi um dia de descanso e passeios pela cidade de La Paz, após mais de 5 mil km (5.618 km) rodados de moto. Precisava de um dia de descanso, afinal de contas, são minhas férias.

A cidade de La Paz tem 2 milhões de habitantes. O fuso horário é 1 hora a menos que o Brasil. Hoje, a temperatura pela manhã estava em 13 graus. No almoço, 28 graus e agora à noite 15 graus. A moeda é o boliviano. 1 real vale 2,31 bolivianos.

Acordei mais tarde, tomei um café simples no hotel, curti preguiça e, mais tarde, sai para almoçar um lomo a La café ciudad. Dei umas voltas perto do hotel, para observar o trânsito maluco e a aglomeração de pessoas. Havia uma praça próxima ao hotel com um universidade e onde estava acontecendo um festival cultural. Também haviam nessa praça muitas barraquinhas vendendo de tudo.

Vi crianças indo para a escola uniformizadas com gravatas, pessoas andando com seus celulares nas mãos, o corre-corre de uma grande cidade, muitos policiais e militares. Não vi pichações ou depredações. Dizem que existem áreas perigosas em La Paz, mas a região central é tranquila.

A maioria dos carros nas ruas são vans e táxis antigos, a maioria carros japoneses (Toyota, Suzuki e Mitsubishi). É engraçada a divisão dos carros particulares: ou é uma camionete ou SUV top ou carro antigo detonado. Não tem meio termo. Há também fãs de velozes e furiosos com antigos carros japoneses esportivos. Pouquíssimas motos. Também, com esse trânsito e frio (risos).

Viagem de moto pela América do Sul - Bolívia

Fui a uma Concessionária Yamaha por curiosidade, onde se vendiam veículos Toyota 0 km e motos Yamaha 0 km, alguns modelos diferentes do Brasil e a mini esportiva Yamaha R15 (150cc) por US$5.200.

De volta ao hotel, um bom cochilo (afinal, são férias rs), e lá pelas 17 horas sai para um passeio muito legal pelos teleféricos de La Paz. Por ser uma cidade localizada num vale cercado pelas cordilheiras dos Andes, o teleférico foi uma opção de transporte rápido ligando em linha reta e por cima as extremidades da cidade.

Uma caminhada de 20 minutos do hotel e peguei o teleférico na estação da calle Ecuador, plaza españa, para as linhas amarela e verde, é muito silencioso e parece que você está flutuando sobre a cidade. No horário que fiz o passeio, fui ao entardecer e retornei à noite tive uma bela visão da cidade.

É um passeio imperdível para quem vier a La Paz, as estações são modernas, tem funcionários educados e atenciosos, cada passagem para uma linha custa 3 bolivianos.

Fusca Azul Boliviano, meu amor (risos). Uma coca-cola KS custa 3 bolivianos.

Descansar, pois amanhã a estrada será longa.

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia