Em janeiro de 2017 fizemos uma viagem de moto até o Deserto do Atacama, no Chile, pilotando uma Yamaha Ténéré 250. Foram 18 dias de aventura, rodando sobre asfalto, rípio e neve. Cruzamos a Cordilheira dos Andes e o Deserto de Atacama, vimos gêiseres, lhamas, pelicanos, flamingos, vulcões, salares, oásis e cactos gigantes e chegamos à costa do Oceano Pacífico.

1° Dia - Pelotas - São Borja
2° Dia - São Borja - Presidência Roque Sáenz Peña
3º Dia - Presidência Roque Sáenz Peña - Salta
4° Dia - Salta

Escolhemos cruzar a fronteira Brasil/Argentina na cidade de São Borja. No nosso primeiro dia de viagem de moto, cruzamos o pampa com chuva e tempo nublado, fizemos apenas paradas para descansar, comer, colocar e tirar roupas de chuva.

5° Dia - Salta - San Salvador de Jujuy
6° Dia - San Salvador de Jujuy

No quinto dia de viagem de moto nosso roteiro seria percorrer a estrada de Salta a Susques, porém, devido à chuva, houve um deslizamento de terra que engoliu a Ruta 09 na região de Purmamarca. Nos hospedamos em San Salvador de Jujuy para esperar a liberação da via.

7° Dia - San Salvador de Jujuy - San Antônio de Los Cobres

Os dias seguintes foram dedicados à travessia dos Andes. No primeiro fomos de Jujuy a Salta e depois utilizamos a Ruta 51 para ir de Salta a San Antônio de Los Cobres. Ali a viagem parecia que estava recém começando.

8° Dia - San Antônio de Los Cobres - San Pedro de Atacama

No segundo dia atravessando a Cordilheira dos Andes com nossas motos, pegamos a lendária Ruta 40 para ir de San Antônio de Los Cobres a Susques. Aquela estrada cruza a Argentina de norte a sul e é uma rota clássica para quem quer aventurar-se ao pé da Cordilheira.

9° Dia - San Pedro de Atacama
10° Dia - San Pedro de Atacama

Utilizamos San Pedro de Atacama como base para conhecer a região do Deserto do Atacama. Ficamos lá cinco noites (duas na ida e duas na volta). Contratamos passeios em agências de turismo e conhecemos os seguintes lugares: Vale de La luna, Vale de La Muerte, Geisers El Tatio, Pueblo Machuca, Salar de Atacama, Lagunas Chaxa, Miniques e Miscanti, Piedras Rojas, Vila Toconao, Quebrada de Jere.

11° Dia - San Pedro de Atacama a Antofagasta
12° Dia – Antofagasta

A estrada de San Pedro de Atacama até Antofagasta é impecável. Na saída de São Pedro cruzamos a Cordilheira de Sal, onde a altitude aumenta e faz bastante frio. Na medida em que se distancia da cidade, termina-se toda a vegetação à beira da estrada.

13° Dia - Antofagasta - Tocopilla - San Pedro de Atacama
14° Dia - San Pedro de Atacama

No primeiro dia de retorno da nossa viagem de moto, fomos de Antofagasta até San Pedro de Atacama, desta vez utilizando as Rutas 1, 24 e 23. Escolhi este trajeto, pois a Ruta 1 que liga Antofagasta a Tocopilla oferece uma paisagem impressionante. A estrada é um “tapete”, tem o pacífico de um lado e o deserto do outro, passa por pequenos vilarejos de casinhas coloridas, ruinas de povoados salitreiros e cemitérios abandonados.

15° Dia - San Pedro de Atacama - San Salvador de Jujuy
16° Dia - San Salvador de Jujuy - Presidência Roques Saenz Peña
17° Dia - Presidência Roques Saenz Peña - São Borja
18° Dia - São Borja - Pelotas

Antes de cruzar novamente o Paso de Jama, fomos a um posto policial que tem próximo à igreja de San Pedro de Atacama. Lá nos indicaram que o tempo estaria bom para a travessia com as motos. De fato, pegamos um dia de sol e conseguimos apreciar a paisagem que na vinda estava escondida.

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia

Mais viagens pelo Chile

Viagem de Moto ao Chile 2015

Nossa viagem de moto iniciou no dia 25 de março de 2015. Eu saí de Curitiba (PR) com destino a...

Atacama 2020

Final de 2019 se aproximando e vi a oportunidade de uma viagem ao Chile no início de janeiro/2020. O...

Rumo ao Atacama

Uma viagem que recomendo a todo mundo, aventureiro ou não. É um lugar onde se tem a oportunidade...