Viagem de moto Deserto do Atacama

No dia seguinte, meu irmão Rogério e eu resolvemos fazer um passeio diferente. O José Maurício resolveu ficar com o Douglas, que foi trocar o pneu traseiro da V-Strom, pois o pneu não tinha mais recurso.

Pedimos informações no hotel e saímos para visitar o Salar de Huasco, ou Laguna de Huasco. Saímos lá pelas 10h30. Ele fica a 161 km de Iquique, próximo à divisa com a Bolívia.

Viagem de moto Deserto do Atacama
Salar de Huasco

Viagem de moto Deserto do Atacama
Fonte de água doce

Viagem de moto Deserto do Atacama
Lago salgado

Viagem de moto Deserto do Atacama
Montes nevados e frio

Em Iquique, altitude do nível do mar, no salar, altitude de mais de 4.300 metros. A subida não é íngreme, mas é lenta e constante. O lugar é um parque de conservação nacional, e é muito bonito. Há bandos de flamingos e outras aves. É muito plano e coberto por uma fina camada de água. O fundo é uma quantidade enorme de sal depositada. Há várias nascentes de água doce na sua margem. Ela corre alguns metros limpa, potável e fria, até desaguar no lago e ficar totalmente salgada. Curtimos o lugar, tiramos fotos, comemos o lanche que levamos e voltamos. Foi o único lugar em que pegamos estrada de terra. O acesso tem 11 km e estava em boas condições. Nem sujamos as motos. Fazia também 11ºC e as montanhas ao longe estavam com os topos cobertos de neve. Ao contrário do que pensamos, um tanque de gasolina foi suficiente para ir e voltar. Chegamos de tardinha, tomamos um banho, fomos jantar e cama. No outro dia íamos madrugar para seguir em frente.

Viagem de moto Deserto do Atacama
Trecho décimo quarto dia. Ida e volta