Viagem de moto São Paulo - Piracicaba

Era sábado, dia de pôr a branquela na estrada. Perguntei à garupatroa o que ela gostaria de fazer naquele lindo dia. Ela respondeu que queria comer peixe. Pensei em ir para Santos, mas depois me lembrei de uma reportagem que havia visto na internet sobre uma rua com vários restaurantes à beira do rio Piracicaba.

Decidimos ir conhecer a Rua do Porto e a cidade de Piracicaba.

Saímos de São Bernardo às 8h30. Pegamos a Rodovia Anchieta, passamos pelas Juntas Provisórias, Avenida dos Estados e a Marginal Tietê - que mesmo sendo um sábado, estava com um trânsito intenso -, até que entramos na Rodovia dos Bandeirantes, uma ótima estrada, pedagiada, mas onde moto não paga.

Paramos no primeiro posto (Posto BR), tomamos um café e moto na estrada novamente, pois teríamos mais ou menos 150 km pela frente. Rodamos tranquilos, apesar de a estrada estar bastante movimentada.

Quando chegamos a Santa Barbara do Oeste, paramos no posto Graal 125 Norte para beber água e dar uma esticada no esqueleto.

Voltamos para a estrada. Quase na hora do almoço chegamos a Piracicaba e fomos direto para a Rua do Porto, onde comemos um prato excelente com vários tipos de peixe acompanhado poruma breja bem gelada, pois estava muito calor.

Depois do almoço fomos andar de barco no rio e conhecer um pouco da cidade. Gostamos muito. Por se tratar de uma cidade do interior, Piracicaba é bem grande. O centro tem grandes lojas, e possui vários campus de universidades. É uma cidade muito limpa e não deixa de ser acolhedora como toda cidade do interior.

Viagem de Moto Sao Paulo Piracicaba

Depois de tomar um sorvete, descansar um pouco e abastecer a moto, era hora de voltar para casa.

Na volta paramos no posto Graal 125 sul, onde colocamos a jaqueta e rumamos para São Bernardo, onde chegamos à nossa casa por volta das 20h, com a Graça de Deus sem nenhum problema.

A nossa branquela é uma Ténéré 250 ano 2011. Cada dia fico mais satisfeito com ela. Foram quase 400 km sem apresentar nenhum problema, fazendo uma media de 28 km/litro, apesar de carregar cerca de 165 kg contando piloto, garupa e bagagem, numa velocidade média de 100 km/h (com uns picos de 120 para fazer ultrapassagens). A única adaptação foi que coloquei aqueles travesseiros infláveis, pois o banco original dela é muito duro.