Viagem de moto pela Europa

Viajar de moto pela França, percorrendo os principais pontos turísticos, desfrutando da gastronomia, tomando bons vinhos e aproveitando para conhecer um pouco dos países vizinhos. Parece um sonho para qualquer motociclista e foi assim que tudo começou para dois brasileiros: Rômulo Provetti e Vanildo Siller. A única diferença é que para eles, foi um sonho que se transformou em realidade em agosto de 2010.

Viagem de moto pela europa

DSC00008Rômulo já tinha no seu currículo várias viagens de moto pelo Brasil e uma grande aventura pela América Latina, até o Atacama, no Chile. Vanildo tinha muita vontade, mas era completamente inexperiente com motos. Sua experiência não passava de alguns quilômetros se preparando para tirar a carteira há muitos anos atrás. Os dois se conheceram em Belo Horizonte onde trabalharam juntos por três anos. Quando Vanildo decidiu fazer um doutorado na França, o momento pareceu propício para planejarem uma nova aventura, agora pelo velho continente. Tudo começou como uma brincadeira, mas depois de alguns meses, lá estavam os dois percorrendo os caminhos de seus sonhos.

Viagem de moto pela europaNesse artigo, vamos conhecer um pouco desta viagem que percorreu 5.400 km, sobretudo na França, mas que passou também pela Suíça, Alemanha, Luxemburgo, Espanha, Mônaco e Itália. Vamos contar nossas experiências e curiosidades, bem como passar dicas para quem desejar fazer uma viagem semelhante.

O planejamento da viagem

Viagem de moto pela europaMesmo se no começo nós não acreditávamos ainda que fôssemos realmente fazer esta viagem, decidimos verificar o preço de aluguel das motos, criar um trajeto interessante e calcular os custos prováveis. O aluguel da moto de grande cilindrada (mínimo 650 cc) para um período de 20 dias não sairia por menos de 2 mil Euros. O preço é elevado, mas levando em conta se tratar de uma moto nova, com todos os seguros incluídos e a possibilidade de troca em caso de pane, este preço reflete o valor da segurança. Lógico que pensávamos em segurança, mas estávamos dispostos a correr um pouco de risco com uma moto mais antiga e todos os imprevistos que poderiam advir disso. Afinal, isso também dá um gosto a mais de aventura!

Viagem de moto pela europaDecidimos então comprar as motos, em vez de alugar. Viajamos com uma Ténéré 650 cc ano 1991, comprada por 1200,00 Euros e uma Honda Transalp 650 cc ano 2000, comprada por 2400,00 Euros. Depois da viagem, a Transalp do Rômulo foi posta à venda. Mesmo se houvesse alguma perda com a desvalorização, transferência, seguro, etc., qualquer que seja esta perda seria uma redução considerável em relação ao preço do aluguel.

Viagem de moto pela europaDecidimos chamar nossa viagem de Tour de France em homenagem ao famoso campeonato de bicicleta que percorre os principais locais da França e países vizinhos, como era nossa intenção.

Inicialmente fizemos um planejamento baseado em informações da internet e pessoais para traçar um trajeto razoável percorrendo os principais pontos turísticos com o tempo que tínhamos disponível. Depois tentamos construir os trajetos no Google Maps para ter uma idéia dos caminhos, quilometragem e tempo gasto em cada dia.

Viagem de moto pela europaEra para ser uma mera referência e nos deixar com liberdade para alterarmos de acordo com a evolução da viagem. Incrivelmente, cumprimos o trajeto com bastante disciplina e no final fizemos apenas pequenas alterações no planejamento inicial. É bem verdade que dá sempre uma vontade de estender um pouco aqui e ali, mas cada puxadinha representa uns tantos km a mais e no final tem que tomar cuidado com a quantidade de lugares a visitar. Nossa escolha proposital foi focar na França, apesar de lugares muito lindos nos outros países, que não foram tão explorados. Nossos trajetos diários tinham em média 256 km por dia e umas três cidades para conhecer.

A viagem

Viagem de moto pela europaA França é um país com regiões bem variadas, que permite apreciar desde praias incríveis na costa do Atlântico e do Mediterrâneo, montanhas imponentes como nos Alpes e nos Pirineus, regiões vinícolas famosas como Bordeaux e Alsácia, o famoso vale do rio Loire e seus castelos maravilhosos, e muitas outras. Nossa viagem pretendia experimentar toda essa variedade e foi difícil contar todas as cidades que conhecemos. O mapa abaixo mostra um pouco o caminho percorrido e as principais regiões visitadas.

Viagem de moto pela europaUma atenção à parte precisa ser dada a Paris, que é uma cidade maravilhosa e merece tempo para conhecê-la. Nesse caso, as motos não são necessárias, pois o metrô é o meio mais eficiente de transporte e também se anda muito a pé para descobrir as maravilhas que se apresentam a cada esquina. De toda forma, esta viagem sem as fotos das motos em frente aos monumentos principais da cidade não seria um verdadeiro passeio pela França, então vale à pena dedicar um dia para a sessão de fotos e depois trocá-las por passeios a pé, de metrô ou barco.

Dicas e conselhos

Viagem de moto pela europaEstradas - O movimento nas estradas costuma ser intenso no verão, pois os europeus viajam muito nessa época de calor e férias. Nossa escolha primária eram sempre estradas regionais ou departamentais, mas caso não houvesse alguma atração maior entre dois pontos relativamente distantes, usamos também um pouco de estradas nacionais e auto-estradas para ganhar tempo, evitando passar dentro de muitas cidades e vilarejos cheios de sinais de trânsito ou rotatórias.

Viagem de moto pela europaAs estradas na Europa de um modo geral são muito boas, seguras e bem sinalizadas, mesmo em estradas periféricas de montanhas que sofrem com a neve e o degelo. Na Alemanha é uma boa pedida andar pelas Autobahns, impecáveis como um tapete e sem pedágio. Na Suíça, apesar do alto valor do pedágio (40 euros por um selo anual obrigatório para rodar nas auto-estradas), rodar por rodovias menores leva o dobro do tempo e se o objetivo é só uma passagem pelo país, vale mais focar em algumas cidades maiores, interligadas por auto-estradas. Já na costa mediterrânea ou atlântica, as cidades mais famosas podem ter engarrafamentos significativos no verão. Nesses trajetos vale mais a pena selecionar umas poucas cidades e ficar mais tempo nelas do que querer conhecer muitas e ficar preso em engarrafamentos em cada parada.

Viagem de moto pela europaTipos de estradas - Auto-estradas (representadas por um "A") são rodovias expressas onde se pagam pedágios. Não atravessam cidades e as curvas, subidas e descidas são reduzidas através de túneis, pontes e viadutos.

Estradas nacionais (representadas por um "N") são rodovias nacionais onde não são cobrados pedágios, normalmente várias pistas, mas algumas vezes apenas duas.

Viagem de moto pela europaEstradas departamentais ou regionais (representadas por um "D") são estradas do interior, normalmente com pouco tráfego, que cruzam as cidades, contornam ou sobem as montanhas e tornam a viagem um pouco mais longa que as demais opções, mas permitem paradas com maior facilidade e levam às atrações.

Viagem de moto pela europaGPS - Embora as rodovias sejam bem sinalizadas, a cada entrada e saída de cidade, o GPS se mostrou de importância fundamental, principalmente na hora de encontrar os hotéis e as atrações ou na hora do aperto para buscar o posto de gasolina mais próximo. O planejamento feito no Google Maps nos permitia carregar o GPS diariamente e ajustar os trajetos. Usamos um GPS Garmin comprado no Brasil e atualizado com mapas da Europa. Ele se mostrou bastante eficiente dentro de um suporte com capa impermeável e uma tomada 12V ligada à bateria da moto para carregá-lo, mesmo se de tempo em tempo essa instalação incorresse em pequeno mau contato.

Viagem de moto pela europaHotel – Na hora da escolha dos hotéis, procurávamos pela internet, através de sites de busca de hotéis como o www.booking.com, normalmente na noite anterior à chegada ao local, opções na faixa de 50 euros por quarto duplo. Hotéis mais centrais são práticos para sair à noite, tomar um vinho ou conhecer um pouco mais a cidade, mas normalmente são mais caros. Hotéis nas periferias oferecem preços bem acessíveis por um serviço honesto e previsível. Dos periféricos, o B&B foi nosso predileto, embora Campanille e Première Classe atendam de forma bem parecida na mesma faixa de preço. É mais fácil encontrar vagas nesses hotéis periféricos se não tiver feito reserva antecipada. De qualquer maneira, é bom não arriscar.

Viagem de moto pela europaAlimentação - Viajar pela França e não mencionar a gastronomia e as regiões vinícolas seria deixar passar uma importante parte da cultura francesa. Mesmo se às vezes optávamos por ganhar um pouco de tempo, só comendo um sanduiche (que ainda assim são bem deliciosos), na maioria das vezes procuramos restaurantes com comidas regionais. Na janta, quando já não íamos mais rodar com as motos, não faltava um bom vinho da região. É possível almoçar um prato típico, com entrada e café, por uns 15 euros por pessoa. Já a janta, costuma sair um pouco mais cara, incluindo um bom vinho. Decididamente este não é um aspecto para economizar na França. É um dos aspectos mais importantes da cultura francesa e talvez não menos importante na Espanha, Itália e Alemanha

Viagem de moto pela europaSegurança - A segurança em geral é muito boa, principalmente se comparada ao Brasil. De qualquer maneira, se a moto dormir fora da garagem em hotéis mais centrais, um bom cadeado dá uma tranqüilidade a mais. Acabamos comprando também um cabo de aço fino com cadeado para prender os capacetes e as mochilas que estavam só atadas nas motos. Assim ficávamos mais tranqüilos para deixar a moto estacionada e ir passear e fotografar as cidades do caminho sem ter que carregar nada nas mãos. Cidades maiores, principalmente Paris e Marselha merecem um cuidado especial com a segurança.

Viagem de moto pela europaVestuário - No verão a temperatura costuma se elevar bastante e uma roupa adequada como calça jeans (de preferência com proteção de joelho e reforços do tecido), jaqueta e luvas de verão fornecem um conforto que se paga muito rápido. Mas nós incorremos em um erro em esquecer que lá também tem frentes frias ou que a temperatura à noite pode cair bastante, principalmente mais ao norte. Idealmente ter um forro térmico ou algo mais forte (não só roupa em algodão) é aconselhável. E não esquecer que nessa época também chove com bastante freqüência e uma roupa impermeável é super necessária.

Viagem de moto pela europaHábitos - Na França, é tolerado estacionar a moto nas calçadas e zonas de pedestres (desde que não atrapalhe a passagem), fazer pequenos trajetos na faixa de ônibus ou “costurar” no engarrafamento. De qualquer maneira, é bom ter sempre cuidado para não exagerar e usar o bom senso. Nos outros países, como por exemplo, na Suíça e Alemanha, é preciso um pouco mais de critério para estacionar. Normalmente existem vagas especiais para motos marcadas nas ruas.

Viagem de moto pela europaUma característica interessante que nos pareceu existir somente na França, é o costume de fazer algum tipo de sinal com a mão ou o pé esquerdo ao cruzar com outro motociclista, no intuito de cumprimentá-lo. Tinha dia que até cansava, mas era um sinal de companheirismo e devia ser respeitado. Tanto é, que quando chegamos aos outros países e este costume não era praticado por todos, achamos estranhos e até mal-educados os motociclistas que não retribuíam nosso aceno.

Viagem de moto pela europaLínguas - Normalmente se consegue viajar relativamente bem em todos os países que passamos se falando somente o inglês. Porém um conhecimento de língua local, principalmente o francês, permite desfrutar de momentos que seriam impossíveis de outra forma, como o encontro com um produtor de vinho da Alsácia que nos mostrou a sua adega do século 17. Todos acusam os franceses de serem rabugentos com os estrangeiros que não falam francês. Nós discordamos e acreditamos que basta fazer o mínimo de esforço para falar 4 ou 5 frases em francês para começar uma conversa e depois migrar para o inglês, isso abre a receptividade dos franceses em 98%.

Viagem de moto pela europaFotos - Uma compra que se mostrou muito importante foi um tripé que nos permitiu tirar fotos dos dois e das motos do jeito que queríamos. Depender de um terceiro para tirar fotos pode ser algo decepcionante, pois as pessoas não são tão cuidadosas quanto nós em deixar uma boa lembrança da viagem. Também utilizamos uma filmadora (Go Pro) que pode ser presa no capacete e faz uns filmes bem interessantes das estradas em trajetos mais bonitos. Por fim, uma boa máquina fotográfica digital com um cartão de memória grande e pelo menos mais um cartão de reserva para registrar os muitos momentos, além de bateria extra. Se por um azar, você for apagar uma foto da máquina e apagar sem querer todas as fotos do dia, saiba que é possível recuperá-las. Existem programas gratuitos na internet que fazem este trabalho. Tivemos este problema na viagem e conseguimos reverter o problema.

Viagem de moto pela europaDocumentos – Além do passaporte, é também necessário portar a carteira de motorista brasileira acompanhada da Permissão Internacional para Dirigir - PID. Em relação à moto são necessários dois documentos: de propriedade da moto e o seguro obrigatório. Só nos pararam uma vez durante a viagem e foi muito rápido. Nem mesmo as fronteiras existem mais, com exceção da Suíça, mas mesmo assim, só param alguns carros por amostragem.

Números da viagem (com moto)
Distância total 5.367 km
Duração 21 dias
Média diária percorrida 256 km
Consumo total (gasolina) 248 litros
Desempenho médio da moto 19 km / litro
Cidades visitadas 64
Países visitados 7


Valores gastos por cada motociclista    
  Euros Reais
Hospedagem 492,34 1.171,78
Alimentação 645,11 1.535,36
Gasolina 329,73 1.058,73
Pedágios 96,90 230,62
Seguro Pessoal para a Europa   332,50
Total *   4.656,86

* Não incluem passagens aéreas, aluguel ou compra e seguro da moto

Rômulo Provetti
Vanildo Siller

Comentários (6)

This comment was minimized by the moderator on the site

www.rent-bike.fr : Visitas guiadas e locação de motos na Europa e o sul da França (Nice- Cannes- Monaco)
Possibilidade de entrega em Paris, na ida ou na volta
Uma larga gama de modelos de motos BMW F800/F700 GS /R1200 GS e RT/ K1600 GTL
Bike Trip Office
Contato : info@rent-bike.fr ou +33 4 92 10 99 98
Site internet : www.rent-bike.fr

This comment was minimized by the moderator on the site

Para as viagens de moto mais bonitas da Europa : www.road2luxe.com . Honda Goldwing, BMW K1600 GTL, BMW R1200 RT, BMW R1200 GS...De Marseille, Paris, Nice, Barcelone....

This comment was minimized by the moderator on the site

Bela viagem, parabéns!!! É um sonho que também quero realizar.
Aproveito para perguntar-lhes se na Suíça, além do selo obrigatório de 40 francos, ainda é necessário pagar os pedágios nas estradas, pois também vou viajar de moto da Alemanha para a Suíça e da Suiça para a Áustria.
Grato

This comment was minimized by the moderator on the site

Muio bom garotos. Vou a França neste mes (outubro) e pensei em tirar um gostinho alugando uma moto por dois dias. Pretendo voltar em abril e percorrer alguns KM entre Espanha e França. Abraço.

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia