Ola, amigos,

Este é o relato de uma viagem pela Transamazônica (BR-230), pela Rodovia Fantasma (BR-319) até Manaus e pela Cuiabá - Santarém (BR-163). Sairemos de Marabá rumo a Humaitá pela BR-230, depois BR-319 até Manaus onde pegaremos um barco até Santarém e de lá pela BR-163 até o Paraná.

Berini, Fábio e eu, pegamos o vôo de Londrina, PR para Marabá, PA, após duas conexões chegamos em Marabá por volta das 12h30, calor insuportável, seco e muito pó.

De táxi, seguimos para o hotel, onde deixamos a pouca bagagem que havia ainda conosco e em seguida seguimos a pé para uma churrascaria próxima.

Anapu, PA a Uruará, PA - 330 km

Neste dia dormimos um pouco mais, acordamos só às 5h30 e saímos às 7 horas. A moto do Fabio não deu nem sinal de partida. Por sorte o hotel ficava em uma parte alta e um tranco foi o suficiente.

Rodamos por uma estrada melhor. Berini, depois de um certo tempo, assumiu a frente e forçou o aumento da velocidade.

Uruará, PA a Itaituba, PA - 300 km

Rotina de Transamazônica: acordar às 5h30 e sair antes das 7 horas.

Estrada ficando cada vez melhor, mas sempre com muito trabalho por parte de construtoras que estão preparando a estrada para pavimentação. Em duas subidas íngremes havia caminhões que não deram conta de tracionar e voltaram para trás, dando um ELE, fechando a pista e interrompendo o trânsito. Mas nós conseguimos passar por um cantinho. Uma dessas subidas tinha até nome subida/descida da véia...

Itaituba, PA a Jacareacanga, PA - 400 km

Na mesma rotina dos dias anterios, saímos por volta das 6h40. seria um dia comprido, com certa apreensão por não termos a informação precisa de que teríamos ou não combustível no caminho, oficialmente em posto já era certo que não.

Jacareacanga, PA a Manicoré, AM - 510 km

Leia o nome do restaurante acima corretamente. Sentido de Matá=selva=floresta.

Como sempre, fomos dormir cedo e acordamos cedo. O roteiro do dia era seguir ate a cidade de Apuí no Amazonas, distante 275 km de Jacareacanga, PA.

Manicoré, AM a Humaitá, AM - 190 km

Como meus amigos ficaram em Apuí, eu saí um pouco mais tarde, por volta das 8 horas.

Passei na Reserva Indígena, paguei o pedágio de R$ 10,00 conversei um pouco com o nativo, que mora em uma casa de madeira, usa roupa, tem carro e televisão com parabólica.

Humaitá, AM a Igapó-Açú, AM - 430 km

De roupa limpa, corpo acostumado à rotina e de ânimo renovado, levantamos às 4h30, reapertamos a bagagem que agora tinha mais 15 litros de combustível, 6 litros de água, 2 pacotes de bolacha e 4 refeições liofilizadas. Após um café rápido na cozinha do hotel, iniciamos a segunda fase da viagem, que seria atravessar de Humaitá a Manaus via BR-319, a Rodovia Fantasma.

Igapó-Açú, AM a Manaus, AM - 240 km

No dia seguinte cedo, depois de um ótimo café da manhã com pão caseiro, fomos ver Seu Edilson, chamar um boto para vermos, isso mesmo, no Igapó-Açú, eles domesticaram os botos, que sempre aparecem quando eles estão por perto da margem.

Pagina 1 de 3
Ver mais artigos

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia

Mais viagens pelo Brasil

Chapada Diamantina com uma Intruder 125

Me chamo Joel Domingos, minha magrela é a Suzuki Intruder 125 e foi nela que eu e minha esposa...

De Terezina a Salvador de FZ6 S

Acabo de adquirir uma Yamaha FZ6 S, azul, ano 2009, com apenas 14 mil kms rodados. Estou...

Parque Estadual do Ibitipoca

Deus reservou aos pássaros as asas, que os permitem voar e alcançar as alturas. Aos homens foi...