Viagem de moto até o Uruguai

Infelizmente o acesso à internet aqui no Chuy (Chuy/Uruguay, Chuí/Brasil) , não está fácil. Por este motivo ainda não havia feito o relato de nossa viagem do 5º e 6º dia. Muito bem, fizemos a nossa despedida da cidade de Cristal, onde fomos muitíssimos bem recebidos. Saímos por volta das 9 horas para rodar um pequeno trecho de 369 km, o menor de nossa viagem até agora. Pegamos a BR-116 e fomos em direção ao extremo sul do país.

Assim como já havia relatado, voltamos a rodar em uma bela estrada, duplicada na sua maior parte. Pude perceber ao longo desta nossa aventura, nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que os trechos onde a estradas não estão duplicadas, embora sejam muito boas, existem obras de duplicação. Neste trajeto pudemos ver, que em muito pouco tempo, esses estados se distanciarão muito dos demais na sua estrutura viária.

Saímos da BR116 e entramos na BR-392, margeando a Lagoa dos Patos, para depois entrarmos na última estrada que nos conduziria até a cidade do Chuí/Chuy, a BR-471. Embora esta estrada não seja duplicada, o movimento é muito pequeno e a paisagem muito bonita. Por este caminho, fomos cortando a Lagoa Mirim, até o nosso destino.

Como podemos ver, as cidades de Chuí e Chuy, são duas e não apenas uma como muito gente imagina. A cidade de Chuí, está no lado brasileiro e a cidade de Chuy no lado uruguaio. Ambas se ligam de fora a fora por uma longa avenida de 4 pistas, sendo 2 (mão e contra mão) para cada país. No lado brasileiro esta avenida se chama Av. Uruguay e no lado uruguaio, se chama Av. Brasil, uma cortesia entre os dois países. Dentro destas cidades, o comércio é totalmente livre, ficando ambas as aduanas distantes de 2 a 3 km de cada cidade. No lado uruguaio se localizam diversas lojas do tipo free shop, comércio não permitido no lado brasileiro e deste lado ficam a maior parte dos supermercados.

Em conversas com moradores, me disseram que o custo de vida do lado brasileiro é muito menor. Para se ter uma idéia, do lado brasileiro tem um posto de gasolina, cujo preço é de cerca de R$ 3,00 e no lado uruguaio este preço é de R$ 4,80 (convertidos para o real), o litro. Iremos passar por mais 3 cidades duplas em divisas e apenas uma delas tem sua aduanas na linha divisória, cuja análise pretendo fazer ao final de nossa viagem.