viagem de moto Patagônia Argentina

Como já era esperado a bateria não teve carga suficiente para dar partida, assim fizemos um enxerto da moto do Ruy e transferimos carga suficiente para a partida. O procedimento em si é fácil e rápido, o que da trabalho e ter de tirar toda a bagagem que está afixada na moto, remover o banco para então acessar a bateria. Feito tudo a dita pegou, que maravilha. Montamos tudo cuidadosamente, prendemos toda a bagagem, lavamos as mãos e nos vestimos adequadamente para enfrentar o frio da estrada, com tudo pronto sentamos nas motos e na hora de arracar não é que a danada apagou. Bem, não tinha o que pensar, era repetir todo o procedimento.

Nossa esperança sempre é que na estrada a bateria volte a carregar, o que tem acontecido, mas hoje demorou ocorrer, nas duas primeiras paradas a moto não pode ser desligada e não podia perder tempo parado para não gerar aquecimento excessivo. Assim Ivan tinha de ser o primeiro a abastecer e ir embora, nós o alcançavamos pelo caminho. Em determinado ponto ele gritou contente, APAGARAM, as luzes apagaram. Isto queria dizer que a bateria voltava a receber carga e o nosso almoço estava salvo, poderíamos parar e desligar as motos.

Mas antes tivemos a uma pane seca, a primeira moto a ficar sem gasolina foi a Road King do Ruy, usamos pela primeira vez o combustível reserva que acondicionamos em galões de 12 litros. Por esta região é uma necessidade carregar combustível extra, pois além da distância grande entre um posto e outro é muito comum faltar o precioso líquido nos postos. Feito este abastecimento seguimos mais um pouco e não encontramos posto de combustível e tivemos de usar mais da nossa gasolina, agora para as três.

viagem de moto Patagônia Argentina

Chegamos num vilarejo de nome Três Cerros onde dormiremos, amanhã chegaremos em Trellew, onde Roberto, mecânico que nos auxiliou na ida nos espera para solucionar o problema definitivamente.

SUPERAÇÃO
Luciano, Ivan e Ruy