Viagem de moto pela América do Sul

Saí bem cedo, às 5h30 da manhã, para continuar minha viagem de moto. Passei pela aduana argentina com muita tranquilidade, pois com passaporte é mais fácil que se eu fosse com o RG. Se tivesse só o RG eu teria que ficar preenchendo papel, mas com o passaporte foi só carimbar e pegar a autorização da moto para rodar na argentina.

Esse primeiro dia na Argentina foi meio tenso, passei por vários postos de gasolina que não aceitam cartão de credito. Havia planejado gastar o dinheiro em espécie só na volta. Mesmo assim eu abasteci três vezes no credito e uma foi em Reais, em um posto perto da cidade de Posadas, onde o frentista aceitava a moeda brasileira.

Cheguei a Presidente Roque Sáenz Peña as 16h30 e me hospedei em um hotel simples, mas confortável, por U$ 18,00.

Percorri 830 km