Viagem de moto pela América do Sul

Saí bem cedo, às 5 horas e segui pela ruta 9. Abasteci em Tilcara, a ultima cidade da argentina que faz fronteira com Villazon na Bolívia.

A aduana é uma bagunça e um aduaneiro boliviano foi muito mal educado comigo. Ele surtou porque está acostumado a lidar com RG e sem ver o que eu tinha na mão ficou me mandando preencher um formulário. Quando eu disse que tinha passaporte ele aloprou e me peitou. Outro cara me atendeu e pela primeira vez perguntaram sobre o seguro da moto. Eu tinha a carta verde, mas lá não vale e o seguro de lá é emitido somente em La Paz. Eu disse que faria o seguro em La Paz e ele embaçou e tirou o decalque da moto. Nunca tinha visto isso, um imbecil, mas me liberou.

Seguí até Tupiza na Bolívia onde sei que um trem vai até Uyuni, porém já eram 12 horas e na estação de trem todos tinham ido almoçar. Sabia que era possível por a moto no trem e ir o resto do caminho dormindo, porém a demora e a má vontade do cara que cuida das cargas de arrumar um lugar no trem para moto me fez perder a paciência e segui direto até Potosí. Uma cidade meio tensa, cheio de vielas e bolivianos mal encarados.

Entrei em um hotel e nem dei as caras lá fora, pois a cidade é considerada muito violenta e você já nota nas lojas onde tudo tem grade e malandros aos montes na rua observando os turistas que ali passeiam.

Percorridos 625 km.