Nos encontramos às 7h no posto Campeão em Ceilândia. No entanto, a F800GS do presidente Villas amanheceu com a bateria arriada e foi preciso resgatá-la em Vicente Pires! Conectada à bateria da XT660, a moto deu partida.Tomamos café e retornamos ao posto.

26 estados + 1 distrito federal = 1 sonho realizado. Mas calma, antes disso muitos desafios tiveram de ser superados, estradas percorridas, fronteiras rompidas e extremos conquistados. Já percorri com minha CG 10 dos 13 países da América do Sul, mas sinceramente, o nosso surpreendente Brasil foi o que mais me agradou, foi aqui que tive de superar os maiores desafios durante minhas viagens de moto e é justamente disso que vou falar um pouco agora.

Uma viagem planejada durante três anos, e realizada entre agosto e novembro passado: percorrer com suas motos as estradas e visitar as capitais de todos os estados brasileiros e Distrito Federal. A aventura foi realizada pelos gaúchos Gilberto César e Arli Figueira. Durante 85 dias percorreram 20.255 km com duas motos Honda Shadow.

Fizemos essa viagem de moto até Goiás para participar do 7º Moto Rio Quente, encontro de motociclistas que ocorreria no Rio Quente Resorts, na cidade goiana de Rio Quente. Seriam pouco mais de 700 km a serem percorridos em um único dia, atravessando boa parte da região oeste do Estado de Minas Gerais e um pequeno trecho de Goiás.

Em outubro de 2014 decidi fazer uma viagem de moto até o sul do Brasil, saindo de Natal (RN). A viagem tinha três objetivos: percorrer toda a extensão da BR-101, que começa na cidade de Touros, aqui no Rio Grande do Norte e termina na cidade de São José do Norte (RS); conhecer a Serra do Rio do Rastro; e conhecer as Cataratas do Iguaçu.

Moro em Manaus (AM), onde são poucas as opções de viagem por terra. Desde 2012 surgiu a vontade de fazer uma longa viagem de moto e visitar meu irmão que mora em São José do Rio Preto (SP). A vontade virou meta.

Aos poucos fui "treinando" passar o dia rodando, das 7h às 16h nos fins de semana. Passeios bate e volta para as cidades próximas, sempre por volta de 500 km no total.

No dia 1º de maio de 2015 eu e minha irmã partimos de Natal (RN) rumo a Brasilia (DF), percorrendo 2.446 km em três dias numa Yamaha Fazer 250. Nós estávamos de férias e fomos visitar nossa tia.

Havia mais ou menos um ano que não fazia uma viagem longa. A última foi para Nova Viçosa (BA), que fiz com minha noiva, quando rodamos 1853 km. Desta vez o passeio também ficou na casa dos 1800 km, porém o tempo de viagem foi bem mais curto: apenas 3 dias passando por Minas Gerais, Goiás e Distrito Federal. A missão era levar para casa a Yamaha Ténéré 660 de um companheiro do Highlanders MC de Goiás.

Em Janeiro deste ano, através do Whatsapp, começamos a nos comunicar com alguns tios que não conhecíamos e que moram em Abaíra, no interior da Bahia. Depois de muita conversa, resolvemos que iríamos visita-los com nossa moto, uma Dafra Apache 150cc. Foi a maior maior viagem que minha esposa e eu fizemos em nossas vidas.

Quando planejei essa viagem de 4.166 km com minha Dafra Apache 150cc por cinco estados brasileiros (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro), todos me chamaram de maluco, ou que eu não iria conseguir, que a moto era muito fraca, etc. Mesmo assim fui persistente no meu sonho e fui atrás! Passei por 111 cidades na ida e mais 55 cidades na volta, sendo 40 delas repetidas na ida e volta; e mais de 70 horas na estrada (ida e volta), tudo sozinho.

Pagina 2 de 6
Ver mais artigos

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia