Viagem de moto pela América do Sul

A partida no primeiro dia foi complicada, visto que nesta altura ocorria uma greve nacional do Brasil, mal arranquei de Florianópolis percebi que realmente a greve bloqueou o país por completo!

Não existia combustível em lado nenhum e certas comidas estavam a escassear. Fui ao supermercado e só deixavam levar cinco produtos por pessoa, e muitas estradas com bloqueios de pneus a arder e conjuntos de pessoas a fazerem manifestações.

Por sorte, consegui fazer grande parte do caminho no primeiro dia até o final da noite e no dia 2, de manhã, por milagre, encontrei um posto de combustível que conseguiu 3000 litros. Ninguém acreditava quando dizia que existiam postos com combustível!

Estive uma hora na fila e lá consegui a gasolina necessária para fazer os últimos quilômetros até às cataratas do Iguaçu do lado Brasileiro, onde cheguei no meio da tarde.

Próximo destino é o Paraguai, porque já tinha visitado as cataratas antes desta viagem, assim foi só uma visita rápida para relembrar!

Os primeiros 1000 km estavam realizados cheios de imprevistos!

Comentários (0)

Seja o primeiro a comentar este artigo.

Deixar seu comentário

  1. Postando comentários como visitante. Cadastrar ou login na sua conta.
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhar sua localização

CADASTRE-SE PARA RECEBER AS VIAGENS PUBLICADAS

Você poderá sair da lista de e-mail a qualquer tempo.

Livros sobre viagens pela América do Sul e Himalaia

Mais viagens pela América do Sul

Viagem de moto pelo Uruguai, Argentina, Chile e Peru

Os motociclistas Valdemir José, com sua Harley-Davidson Sportster XL 883 R e Rubão, com uma BMW R...

Perdido pela América do Sul com uma Lander 250

Depois de conhecer a história de viajantes de todo o mundo que encontrou em um albergue no Rio de...

Viagem para o Uruguai e Argentina

Durante 26 dias dos meses de outubro e novembro passado, o carioca Filipe fez uma viagem solo...